Nasa lança selo comemorativo pelo aniversário da chegada à Lua


Há 50 anos, astronautas da Missão Apolo 11 pisaram no satélite natural da Terra. Correios dos Estados Unidos deve emitir o selo comemorativo em 19 de julho de 2019
Divulgação/Serviço Postal dos Estados Unidos
Um selo comemorativo será emitido pelo Serviço Postal dos Estados Unidos no dia 19 de julho de 2019, lembrando o aniversário de 50 anos da chegada do homem à Lua. A agência espacial americana (Nasa) anunciou o lançamento nesta quarta-feira (29).
Em 20 de julho de 1969, os astronautas da Missão Apolo 11, Neil Amstrong e Buzz Aldrin, caminharam no único satélite natural da Terra. As palavras de Amstrong entraram para a história: “Este é um pequeno passo para um homem, mas um salto gigante para a humanidade”, disse ele.
Fotos mostram onde caiu aeronave israelense que deveria ter pousado na Lua
Um dos selos mostra a foto de Aldrin, feita por Amstrong, em seu traje espacial e na superfície da Lua. O outro, é uma foto da Lua tirada em 2010 por Gregory H. Revera, no estado americano do Alabama. Essa segunda imagem sinaliza o local onde pousou a nave da Apolo 11.
O design dos selos é do diretor de arte Antonio Alcalá. Eles serão do tipo “eterno”, ou “forever stamps”, em inglês. Isso quer dizer que são selos de primeira classe, que podem ser usados sem prazo de validade, independentemente de futuras variações nas tarifas de serviços postais.
Retorno à Lua
A Nasa planeja uma nova missão na Lua até o ano de 2024. Segundo o administrador da Nasa, Jim Bridenstine, o presidente americano, Donald Trump, pediu que a agência espacial acelerasse a concretização dos planos de voltar à Lua.
O discurso escrito em caso de tragédia e outras 5 curiosidades sobre o homem na Lua
“Vamos com novas tecnologias inovadoras e sistemas para explorar mais localidades na superfície da Lua, como jamais foi imaginado. Desta vez, quando chegarmos à Lua, vamos ficar. E, então, vamos usar o que aprendermos na Lua para dar o próximo ‘grande salto’: enviar astronautas até Marte”, diz Bridenstine, conforme informações sobre a nova missão, no site da Nasa.
O programa leva o nome da deusa Ártemis, irmã gêmea de Apolo na mitologia greco-romana.
Como afirma Bridenstine, o projeto prevê que a nova expedição à Lua permita aos astronautas permanecer até 2028 e, com as descobertas e o avanço tecnológico que obtiverem, poder em seguida enviar seres humanos até o planeta Marte.
Objetivo da Nasa é voltar à Lua até 2024 e preparar a primeira missão tripulada em Marte
Divulgação/Nasa