Mulheres na tecnologia dão dicas para ingressar no mercado

No Dia internacional das Mulheres, o R7 pediu para mulheres que trabalham em grandes empresas dessem conselhos para jovens profissionais que estão em início de carreira em áreas relacionadas com a tecnologia

*Estagiária do R7, sob supervisão de Pablo Marques

Daniela Mendonça, Presidente da LG lugar de
gente –
Daniela começou a
trabalhar com tecnologia na LG há 30 anos, como estagiária, e é CEO da empresa desde 2016. Sua dica é para que mulheres apostem em cursos e estudos com certificações no
mercado. “Muito importante
também o autoconhecimento e aperfeiçoamento na gestão de pessoas, começando com
equipes menores, se desenvolvendo e sempre buscando novos desafios”, diz a presidente da LG

Beatriz Lima, Desenvolvedora Júnior da Zoox
Smart Data –
 a jovem mestranda em sistema da computação, no IME (Instituto Militar de Engenharia), diz que é necessário estar atenta às mudanças da área de
TI. Sua recomendação é pesquisar no site PHPWomen BR, que reúne mulheres desenvolvedoras que disseminam conhecimento e informações sobre eventos, workshops e palestras, além de grupos de discussões e troca de experiência entre as participantes. Beatriz ainda completa dizendo que “juntas,
podemos enriquecer nossos conhecimentos e crescer profissionalmente”

Pamela Vaiano, Diretora de Comunicação da 99 – Seu primeiro conselho é não pensar que o mercado
de tecnologia não é para mulheres, independentemente da posição profissional
que busca. Pamela considera importante interagir com mulheres que já ocupam esse espaço, esse mercado, e possam compartilhar experiência e desafios. “Nós precisamos de mulheres que são exemplo em áreas
técnicas, de gestão, de liderança, mulheres que conseguiram manejar sua
carreira de forma positiva, sem cair na ideia que é preciso escolher – carreira
ou família?”, diz a diretora de comunicação

Adriana Cardozo,
Especialista em Propriedade Intelectual da Embraco –
Adriana fala que “há
sempre algo novo para construir, criar e nos desafiar – isso é o que nos move”. E por isso, para quem
quer seguir na área de propriedade intelectual, ela sugere buscar por cursos presenciais ou on-line de gestão da
inovação

Vanessa Morales, Diretora
Jurídica da Loggi –
A primeira dica de Vanessa é sobre não ter receio de pensar e propor
ideias diferentes. Ela afirma que a evolução tecnológica ocorrerá cada vez
mais rapidamente e de forma natural na vida de todos, e por isso é importante ser
ativo e inovador. “Ativos serão melhor
aproveitados, o conceito de sustentabilidade se ampliará, novas formas de
trabalho surgirão e a liberdade de cada indivíduo será cada vez mais valorizada”, afirma Vanessa

Cecília Bergamo Biancardi,
Engenheira química da Saint-Gobain –
Começou como trainee na empresa e atualmente
trabalha na área de pesquisa e desenvolvimento da Brasilit. Segundo Cecília, uma boa opção para começar é buscar informações
na Internet. “Existem muitos sites e plataformas interessantes, com excelentes
conteúdos disponíveis”, diz a profissional. Além de aconselhar cursos em plataformas on-line, a engenheira também sugere o Academia, site de compartilhamentos de artigos científicos

Núbia Ferreira,
Gerente Sênior de Pesquisa e Desenvolvimento na Embraco –
Para ajudar na
procura de oportunidades na área de tecnologia, Núbia indica cursos
on-line, o Coursera, que tem disponíveis
cursos do nível básico até avançados relacionados com a área de MBA
em Gestão de Projetos, Pós-Graduação em Engenharia de Desenvolvimento de
Inovação na Sustentare e entre outros. “Para ajudar nesse
desafio, é importante ter conhecimento em gerenciamento de projetos e
desenvolvimento de produtos”, orienta a gerente sênior

Ana Claudia Braga, Gerente de Marketing na
Lenovo Brasil –
Ana Claudia dá dicas
para melhorar sua visão pessoal, para abrilhantar a carreira. “Continue com coragem, todas as dificuldades vão trazer um lado
importante que vai te ajudar a formar seu perfil profissional e pessoal.
Mantenha-se atualizada e compartilhe sempre”, diz a gerente de Marketing