Mudança no visual em área portuária tira de Liverpool status de Patrimônio Mundial da Unesco


Novas construções descaracterizaram região histórica da cidade inglesa, que tem prédios do período vitoriano (1837-1901). Área portuária de Liverpool, na Inglaterra, nesta quinta-feira (21) — descaracterização de docas históricas levaram a Unesco a tirar da cidade britânica status de Patrimônio Mundial
Peter Byrne/PA via AP
A cidade de Liverpool, na Inglaterra, foi retirada da lista da Unesco de Patrimônio Mundial nesta quarta-feira (21) porque novas construções e adaptações prejudicaram o visual das docas da cidade com arquitetura do período vitoriano (1837-1901).
Unesco tira porto de Liverpool da lista de patrimônios mundiais
Com isso, a cidade no Reino Unido se tornou o terceiro local a ser removido da lista (saiba mais sobre outras cidades fora da lista no fim da reportagem).
Liverpool foi nomeada Patrimônio Mundial pela organização cultural da ONU em 2004, se juntando a referências como a Grande Muralha da China, o Taj Mahal e a Torre de Pisa.
Após uma votação na China de membros do Comitê do Patrimônio Mundial, a Unesco afirmou que novos prédios em Liverpool prejudicavam a “autenticidade e integridade” da cidade.
Região portuária de Liverpool, na Inglaterra, nesta quarta-feira (21)
Jason Cairnduff/Reuters
Liverpool — lar dos Beatles — foi colocada na lista em reconhecimento ao seu papel como um dos portos mais importantes do mundo durante os séculos XVIII e XIX e pela sua beleza arquitetônica.
Joanne Anderson, prefeita de Liverpool, disse que a decisão de retirar a cidade da lista era “incompreensível” e chega uma década depois da última visita das autoridades da Unesco. Anderson afirmou que espera apelar da decisão.
Área portuária de Liverpool, na Inglaterra, nesta quinta-feira (21) — descaracterização de docas históricas levaram a Unesco a tirar da cidade britânica status de Patrimônio Mundial
Peter Byrne/PA via AP
Outros ‘ex-patrimônios’
Os outros únicos locais que perderam o título foram um santuário de vida selvagem em Omã, em 2007, após caça ilegal e destruição de habitat, e o vale do Elba, em Dresden, Alemanha, em 2009, quando uma ponte com quatro faixas foi construída sobre o rio.
O selo de Patrimônio Mundial concede a locais históricos acesso a fundos de conservação da ONU e também os coloca em guias turísticos do mundo inteiro.