MPMG instaura inquérito para investigar incêndio no Parque Estadual do Ibitipoca


Medida tem o objetivo de apurar possíveis autores e a dimensão dos danos causados. Centenas de hectares da unidade de conservação queimaram nesta semana. Incêndio foi registrado no Parque Estadual do Ibitipoca
Parque Estadual do Ibitipoca/Reprodução/Instagram
O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) instaurou um inquérito civil para apurar os possíveis autores do incêndio ocorrido no Parque Estadual do Ibitipoca e a dimensão dos danos. A informação foi confirmada pela assessoria da instituição ao G1 nesta sexta-feira (2).
Segundo informações repassadas pelo promotor de Justiça, Alex Fernandes Santiago, serão reunidos diversos documentos produzidos pelas equipes que trabalharam no combate ao incêndio para identificação de responsáveis e reparação.
“Dentro do inquérito civil, será possível juntar documentos fornecidos pelo Bombeiro Militar, pela Polícia Militar do Meio Ambiente, realizar requisições, perícias, investigações com o fim de buscar a reparação do dano por seus eventuais autores. Tudo com o objetivo de dimensionar o dano e identificar seus responsáveis, buscando sua reparação”, explicou.
Ainda de acordo com o promotor, apenas após os trabalhos de investigação poderão ser tomadas as devidas providências em relação ao caso.
“Somente com o desenvolvimento das investigações da Polícia Civil, em inquérito policial, e ministeriais, no inquérito civil, poderão ser identificados eventuais autores e possível conduta criminosa”, completou.
O incêndio na unidade de conservação teve início na madrugada de segunda-feira (28) e foi controlado na noite desta terça-feira (29). As chamas que consumiram aproximadamente 500 hectares de uma área dentro do Parque Estadual de Ibitipoca.
Após a extinção do incêndio, o diretor-geral do Instituto Estadual de Florestas (IEF), Antônio Malard, informou que o parque será aberto para visitação a partir da próxima quarta-feira (7). Os agendamentos estarão disponíveis a partir de segunda-feira (5).