Ministra de Israel que é cadeirante não consegue participar da COP26 porque não havia acesso adequado


Ministra tentou entrar no complexo onde ocorre o evento em um veículo apropriado, mas os seguranças não permitiram. A COP26 não forneceu uma van adaptada. Imagem de Karine Elharrar em abril de 2021, em Israel
Amir Cohen/Reuters
A ministra de Energia de Israel, Karine Elharrar, é cadeirante e não conseguiu participar da Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas, a COP26, na segunda-feira (1) porque não havia transporte que levasse uma cadeira de rodas.
Leia também
Greta Thunberg, fora da COP26, participa de protesto em Glasgow
COP26: Brasil ignora recordes de devastação e promete acabar com desmatamento ilegal em 2028
COP26: O que Brasil vai prometer e exigir na conferência sobre mudança climática
Ela afirmou em uma entrevista a um canal de TV de Israel que não conseguiu chegar ao local da conferência porque ela teria que andar até lá ou então embarcar em uma van que não era adequada para a cadeira de rodas.
Ela chegou a tentar entrar no complexo onde ocorre o evento com um veículo próprio, mas a organização não permitiu e, ao mesmo tempo, não forneceu uma van adaptada.
“Eu vim à COP26 para encontrar meus homólogos do mundo e avançar no combate contra a crise do clima, é triste que em 2021 a ONU, que promove a acessibilidade para pessoas com deficiências, não se preocupe com acessibilidade nos seus próprios eventos”, afirmou ela em uma rede social.
O ministro de Relações Exteriores de Israel disse que “é impossível se preocupar com o futuro, com o clima e com os povos se antes não tomarmos conta dos seres humanos, acessibilidade e deficiências”.
O embaixador do Reino Unido em Israel, Neil Wigan, pediu desculpas: “Eu fiquei incomodado ao saber que Karine Elharrar não pôde comparecer a encontros da COP26, eu peço desculpas à ministra”.
Veja os vídeos mais assistidos do g1