Mineiros fazem segunda prova do Enem neste domingo; tire dúvidas


No primeiro dia de prova, taxa de abstenção em Minas Gerais foi maior do que a nacional. Enem em BH no primeiro dia de provas.
Reprodução/TV Globo
Mais de meio milhão de inscritos em Minas Gerais são esperadas para o segundo dia de Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste domingo (24). No primeiro dia, há uma semana, 300.037 mil candidatos não compareceram aos locais de prova.
A taxa de abstenção de 52,8% em Minas foi maior do que a nacional, de 51,5%, que bateu recorde neste ano.
Tudo sobre o Enem 2020
Baixe o app com jogos de perguntas e respostas sobre o Enem
Barrados por lotação da sala podem ir à prova do próximo domingo ou pedir reaplicação das duas datas, diz Inep
De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep), há 568.560 inscritos no estado para a prova impressa. Entre eles, 348.765 são do gênero feminino e 219.795, do masculino. A maioria está na faixa etária entre 21 e 30 anos.
O Ministério Público Federal (MPF) chegou a pedir o adiamento do Enem em Minas, mas a solicitação foi negada pela Justiça.
Neste domingo (24), os estudantes vão resolver questões de ciências da natureza e de matemática.
O cartão de confirmação de inscrição, disponível on-line na Página do Participante, traz o local do exame, o número de inscrição, a data e o horário em que a prova será aplicada. O Inep recomenda que o estudante leve o documento nos dias de aplicação do exame.
Saiba como consultar onde você fará o Enem 2020
Justiça nega pedido do MPF para adiamento do Enem em MG
Pela primeira vez, o Enem contará também com uma versão virtual. Em Minas Gerais, 8.695 estudantes farão a prova digital, que será aplicada nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.
Veja 10 perguntas e respostas sobre o Enem Digital
Check-list
Canetas pretas de tubo transparente são as indicadas para fazer a prova do Enem
Juliane Souza/G1
Itens obrigatórios para fazer o Enem 2020:
Caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente;
Documento de identificação;
Máscaras de proteção contra a Covid-19.
Além disso, é recomendável levar álcool em gel, cartão de confirmação de inscrição, água e um lanche.
Enem na pandemia
O Inep informou que está gastando R$ 64 milhões em medidas de prevenção da Covid-19, como aquisição de equipamentos de proteção individual, álcool em gel e investimento em mais locais para realização das provas. Segundo o órgão, a ocupação das salas será reduzida a 50%.
‘Tinha muitos planos pro Enem, mas não sei se vou conseguir’, diz aluno de favela de BH que sofre com ansiedade e falta de internet
‘Não me sinto nem um pouco preparada’, diz candidata ao Enem, moradora da periferia de BH e mãe de dois filhos
‘Estou mais preparada que da 1ª vez’, diz candidata ao Enem que divide o tempo entre trabalho no supermercado e cursinho popular
Pessoas que estão no grupo de risco para o coronavírus farão a prova em salas diferentes, com ocupação máxima de 25%.
O participante que não estiver usando uma máscara que cubra totalmente o nariz e a boca ou que se recusar a cumprir os protocolos sanitários será eliminado. As exceções estão previstas na Lei n.º 14.019. A máscara poderá ser retirada apenas durante a alimentação.
Portões abrirão mais cedo para evitar aglomerações, diz Inep
O instituto prevê reaplicar a prova para quem estiver com doenças infectocontagiosas, entre elas a Covid. Também entram na lista sarampo, rubéola, varicela e coqueluche. Essas pessoas não devem comparecer aos locais de prova neste domingo.
Quem tiver diagnóstico positivo e laudo médico comprovando a situação de saúde, uma semana antes das provas, poderá entrar na página do participante, anexar os documentos e pedir para refazer o exame nos dias 23 e 24 de fevereiro.
Cronograma do Enem
Provas impressas: 17 e 24 de janeiro
Prova digital: 31 de janeiro e 7 de fevereiro
Reaplicação da prova: 23 e 24 de fevereiro
Resultados: 29 de março
Vídeos: Aplicativo G1 Enem