Mercado de livros fatura R$ 197,8 milhões em dezembro e número de vendas é o maior de 2020


Número de livros vendidos cresceu 7,6% e chega a 4,98 milhões no último mês. No balanço total do ano, vendas cresceram apenas 0,8% e faturamento foi menor se comparado a 2019. Homem usando máscara de proteção organiza livros na livraria La Sorbonne, na França
Eric Gaillard/Reuters
O faturamento do mercado de livro no Brasil em dezembro foi de R$ 197,8 milhões, o que representa um crescimento de 4,9% em comparação ao mesmo mês em 2019 (R$ 188,4 milhões).
Segundo relatório da Nielsen e do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL), o volume de vendas também registrou aumento: passou de 4,6 milhões em 2019 para 4,9 milhões no período, melhor marca de 2020.
O setor segue em recuperação após o primeiro semestre ter sido marcado por quedas nos valores e fechamentos de livrarias por conta da pandemia do novo coronavírus.
“Um ano maculado por notícias negativas, enfim, nos vem a agradável notícia de que recuperamos totalmente as perdas geradas pela quarentena. Um fator a ser fortemente comemorado pelo setor”, comenta Ismael Borges, gestor da Divisão Nielsen Bookscan.
Entenda: Como proposta de reforma tributária pode encarecer livros
Leia também: Como é formado o preço do livro no Brasil
Os livros mais vendidos no período foram os de não ficção especialista, seguidos por não ficção trade, ficção e infantil, juvenil e educacional.
Crescimento de 0,8% em volume em relação a 2019
A pesquisa também mostrou que, o volume de vendas foi maior no último ano e bateu a marca de 41,9 milhões, superando em 0,8% o ano de 2019 (41,5 milhões).
No entanto, em valores totais, o ano de 2020 teve um faturamento de R$ 1,74 bilhões, uma redução de 0,48% se comparado a 2019 (R$ 1,75 bilhões).
Apesar dos resultados, Marcos da Veiga Pereira, presidente do Sindicato Nacional dos Editores de Livro, NEL, tem uma visão otimista sobre o mercado em 2021.
“O brasileiro voltou a ler, e as editoras apresentaram lançamentos importantes no final de 2020. Tivemos ainda a inauguração de um número recorde de novas livrarias no último trimestre do ano, e este movimento tende a continuar este ano”, diz em nota divulgada.
Divulgado mês a mês, o estudo é feito pela Nielsen e apresentado pelo Snel. A pesquisa baseia-se no resultado da Nielsen BookScan, que verifica as vendas em livrarias, varejistas e e-commerce.
O que compõe o preço médio de um livro no Brasil
Arte/G1