‘Menor vaca do mundo’ vira atração turística em Bangladesh; veja vídeo


Livro dos recordes já avalia se o animal adulto, de apenas 51cm de altura e 66 cm de comprimento é realmente o menor do mundo. Confirmação deve sair no meio do segundo semestre. VÍDEO: Vaca em Bangladesh pode ser a menor do mundo
Uma multidão de curiosos vem se reunindo em uma fazenda no interior de Bangladesh para conhecer Rani, uma vaca de 51 centímetros de altura que pode ser a menor do mundo.
Os juízes do livro dos recordes já avaliam se o animal adulto, que além da baixa altura tem 66 cm de comprimento é realmente um recordista mundial, como acreditam seus criadores.
“Ela come menos do que as outras vacas, nunca dá problema e é muito especial para mim”, disse o criador Mohammad Mamun em entrevista à agência de notícias Reuters.
Todo o processo do Guinness Book dura cerca de 90 dias, segundo os criadores. Por isso, o resultado das análises devem ser divulgados apenas na metade do segundo semestre.
Enquanto isso, ela se tornou uma baita atração turística (veja no vídeo acima).
LEIA TAMBÉM:
Cidade dos EUA alerta moradores após encontrar ‘peixe-dourado gigante’ em lago; espécie é considerada invasora
Piscina mais profunda do mundo é inaugurada em Dubai; veja fotos e vídeo
Rani, a pequena vaca de Bangladesh, que pode ser a menor do mundo em foto de 13 de julho
Mohammad Ponir Hossain/Reuters
Mesmo com todas as restrições impostas no país por conta da pandemia de Covid-19, as pessoas têm encontrado formas de furar os bloqueios para visitar o curioso animal.
Hasan Howlader, dono da fazenda, disse em entrevista à agência France Presse que os visitantes viajam longas distâncias só para ver a pequena Rani.
“As pessoas vêm de muito longe, apesar do confinamento”, disse Howlader. “Mais de 15 mil pessoas vieram ver Rani só nos últimos três dias.”
Rani pertence a uma espécie cuja carne é muito apreciada em Bangladesh, a zebu. As outras vacas da fazenda têm pelo menos o dobro de seu tamanho.
Segundo Sajedul Islam, veterinário do governo para a região, a altura de Rani é consequência da endogamia e é pouco provável que cresça.
YouTube do G1: A ‘criatura misteriosa’ da Cracóvia