Meme de garota em frente a um incêndio é vendido por US$ 473 mil

Foto de Zoe Roth foi feita em frente a um incêndio controlado em 2005. O retrato foi vendido como um NFT, uma imagem que tem um certificado único de propriedade. Initial plugin text
Uma foto de uma garota que sorri, em primeiro plano, enquanto um prédio queima no fundo que se tornou um meme já clássico na internet foi vendida por US$ 473 mil (R$ 2,5 milhões) ao ser transformada em NFT (a sigla é a expressão “token que não se consome com o primeiro uso” em inglês; na prática, é um selo de autenticidade digital que garante a propriedade de uma imagem, o comprador se torna o único dono da imagem), de acordo com o jornal “Independent”.
NFT: como funciona o registro de coleções digitais que já valem milhões de dólares
Vídeo ‘Leave Britney Alone’, feito por fã de Britney Spears, é vendido como obra NFT por R$ 253 mil
A foto foi vendida pela própria retratada, Zoe Roth, hoje uma mulher de 21 anos que estuda na Universidade de Chapel Hill.
Veja uma reportagem do Fantástico sobre os NFTs.
Obra de arte digital é vendida por quase US$ 70 milhões; entenda o que é o NFT
Segundo o “Independent”, a imagem foi registrada pelo seu pai em 2005. Ela virou um meme pela expressão levemente sádica ao ver uma casa pegar fogo —há uma sugestão sutil de que ela mesma tenha sido responsável pelo incêndio, o que não é verdade; a menina e o pai estavam passeando pelo bairro da cidade de Mebane, no estado da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, onde viviam.
O fogo, na verdade, foi provocado pelos próprios bombeiros em um incêndio controlado para que eles pudessem treinar.
Roth decidiu transformar a foto de seu pai em um NFT depois de receber um telefonema, em fevereiro. Ela foi convencida de que a imagem poderia render uma boa soma de dinheiro no mercado de NFTs.
O NFT da foto não foi vendido em dólares, mas, sim em uma criptomoeda, o ethereum. A cada vez que o NFT for revendido, Zoe vai receber 10% do valor de transação.
Roth e seu pai procuraram um agente especializado em pessoas cujas imagens foram usadas em memes e, depois, conseguiram dinheiro com a piada.
Veja os vídeos mais assistidos do G1