McCoy Tyner, pianista de jazz, morre aos 81 anos


Pianista era um dos maiores nomes do jazz moderno e acompanhou Jonh Coltrane no quarteto e na carreira solo. McCoy Tyner, importante pianista de jazz, morre aos 81 anos
Reprodução/Instagram/McCoyTyner
McCoy Tyner, grande pianista de jazz que fez parte do quarteto de John Coltrane, morreu aos 81 anos. A informação foi anunciada nas redes sociais do músico nesta sexta-feira (6).
“É com o coração partido que anunciamos a morte da lenda do jazz, Alfred ‘McCoy’ Tyner. McCoy era um músico inspirado que dedicou sua vida a sua arte, sua família e sua espiritualidade”, diz o comunicado.
“A música e o legado de McCoy Tyner vão continuar a inspirar fãs e futuros talentos das próximas gerações”.
A causa da morte não foi divulgada até a última atualização desta reportagem.
Referência no jazz
Alfred Tyner nasceu na Filadélfia em 1938 e começou estudar piano aos 13 anos.
O pianista entrou para o quarteto de John Coltrane aos 21 anos e gravou discos clássicos como “My Favorite Things” e “A Love Supreme”. Ele também acompanhou o saxofonista americano durante a carreira solo até 1965.
Depois disso, começou a fazer shows ao lado de artistas como Carlos Santana, Lee Morgan e Art Blakey.
Tyner veio algumas vezes ao Brasil, inclusive na Virada Cultural de São Paulo em 2012, quando tocou com o saxofonista Lou Donaldson.
Ao lado de Bill Evans e Herbie Hancock, McCoy é considerado um dos maiores músicos de jazz e piano do século XX.