Maurício Gariba Júnior toma posse como reitor do IFSC mais de um ano após vencer eleição


Ele ganhou 2º turno em 2019, mas MEC não o nomeou por causa de investigação em processo administrativo, que foi arquivado. Professor Maurício Gariba Júnior (à esquerda na foto) segura termo de posse como reitor do IFSC durante cerimônia em Brasília
JC/MEC/Divulgação
O professor Maurício Gariba Júnior, de 60 anos, tomou posse como reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (IFSC) em cerimônia no Ministério da Educação (MEC) em Brasília. Ele foi eleito para o cargo em dezembro de 2019, mas não foi nomeado por causa de uma investigação em processo administrativo, que foi arquivado (veja mais abaixo).
A cerimônia de posse ocorreu na quarta-feira (18). Gariba será reitor pelos próximos quatro anos. “Nosso compromisso é construir com todos, estudantes, técnicos administrativos, docentes, uma instituição melhor de trabalhar e de estudar”, afirmou após a posse.
Antes da posse de Gariba, estava no posto o reitor pro tempore André Dala Possa.
Entenda o caso
No fim de 2019, Maurício Gariba Júnior foi eleito em segundo turno para ser o reitor do IFSC. Ele assumiria em 20 de abril de 2020. Porém, o MEC argumentou na época que ele era investigado em processo administrativo disciplinar e não o nomeou.
Dessa forma, o ministério designou Lucas Dominguini como reitor pro tempore. No entanto, ele pediu que a nomeação fosse anulada e disse que não assumiria o cargo.
IFSC – campus Florianópolis
IF-SC/Divulgação
O IFSC ficou duas semanas sem reitor, até André Dala Possa ser designado para o cargo como pro tempore, em portaria publicada em 4 de maio de 2020.
Em 15 de junho de 2021, a reitoria do IFSC foi notificada que a Corregedoria-Geral da União (CGU) arquivou o processo no qual Gariba era investigado.
Quem é o reitor empossado
Maurício Gariba Júnior durante palestra na Alesc em 2014
Eduardo Guedes de Oliveira/Agência AL/Divulgação
Maurício Gariba Júnior é professor do IFSC desde 1989, no Departamento Acadêmico de Eletrônica do campus de Florianópolis.
Foi também diretor-geral do mesmo campus, além de chefe do departamento, assessor de comunicação, assessor de relações externas, coordenador de curso de especialização e coordenador de tecnologia da informação e comunicação, todos cargos do campus de Florianópolis.
VÍDEOS: mais assistidos do G1 SC nos últimos 7 dias
Veja mais notícias do estado no G1 SC