Matthew Seligman, baixista que tocou com David Bowie no Live Aid morre por causa do coronavírus


Músico que atuava como advogado não resistiu após duas semanas internado em um hospital no sul de Londres. Ele também tocou com Sinéad O’Connor e Morrissey. O baixista Matthew Seligman, que morreu na sexta-feira (17)
Reprodução/Facebook Matthew Seligman
O baixista Matthew Seligman, de 64 anos, que tocou com David Bowie no show Live Aid em 1985, morreu por causa do coronavírus em Londres, de acordo com o jornal britânico The Guardian.
Segundo a publicação, o músico que atuava como advogado nos últimos anos não resistiu após passar duas semanas internado em um hospital no sul de Londres. Amigos informaram que ele faleceu na sexta-feira (17).
Ainda de acordo com os amigos, Seligman teria contraído a doença do irmão Simon, que esteve internado em um hospital e também morreu recentemente, mas por causas não relacionadas à Covid-19.
Seligman tocou na banda psicodélica pós-punk The Soft Boys, liderada por Robyn Hitchcock, depois de se formar na Universidade de Cambridge, e teve passagens curtas nos Thompson Twins e na banda de Thomas Dolby.
O baixista tornou-se um músico de sucesso quando tocou com Bowie no single Absolute Beginners e no show Live Aid em 1985, assim como com artistas como Sinéad O’Connor e Morrissey.
Seligman deixa dois filhos e sua parceira, Mami Kanai.
Initial plugin text