Marinha volta a recolher fragmentos de óleo no litoral do RN e mais três estados


Mancha de óleo é encontrada na praia de Tabatinga, no litoral Sul potiguar. Alagoas, Bahia e Espírito Santo também registram material coletado Manchas de óleo na praia de Tabatinga, no litoral Sul do Rio Grande do Norte
Reprodução/Marinha do Brasil
A Marinha do Brasil confirmou que recolheu, na última terça-feira (30), três quilos de pequenos fragmentos de óleo na praia de Tabatinga, no litoral Sul do Rio Grande do Norte. O material também foi encontrado outros estados do Nordeste e no Espírito Santo nos últimos dias.
De acordo com nota enviada à imprensa nesta quarta-feira (1º), houve a coleta de 200 gramas na praia Lagoa do Pau, 150 gramas na Praia da Bica, e 10 gramas na Praia de Peroba, em Alagoas; 200 gramas na praia Jardim de Alah, na Bahia; e 54 gramas na Praia do Guriri, no Espírito Santo. Ainda de acordo com a Marinha, hão houve registro de resíduos de óleo estados do Ceará, Paraíba e Pernambuco.
“As amostras dos fragmentos de óleo retiradas das praias estão sendo encaminhadas para análise do Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira (IEAPM). Até o momento, as amostras analisadas indicam ser o mesmo tipo de óleo que chegou à costa brasileira, em 2019”, aponta o comunicado.
De acordo com levantamento mais recente do Ibama, mais de 1 mil localidades foram atingidas com as manchas de óleo desde 30 de agosto do ano passado. O desastre ambiental do segundo semestre de 2019 atingiu praias dos nove estados do Nordeste e outros dois no Sudeste (Espírito Santo e Rio de Janeiro). O material afetou a vida de animais marinhos e chegou às praias misturando-se à areia, trazendo risco à saúde de voluntários que recolhiam o material com as mãos e banhistas.