Maki Kaji, conhecido como ‘pai do Sudoku’, morre aos 69 anos


Segundo comunicado da editora Nikoli, Kaji faleceu em sua casa no dia 10 de agosto, após luta contra o câncer. Maki Kaji em foto tirada em setembro de 2012. “Pai do Sudoku” morreu aos 69 anos
Yasuyoshi CHIBA / AFP
Maki Kaji, o japonês conhecido como o “pai do Sudoku” por seu papel na popularização do quebra-cabeças numérico amado por milhões de pessoas, morreu, vítima de câncer, aos 69 anos.
Na noite desta segunda-feira (16), a editora Nikoli informou em um comunicado que Kaji faleceu em sua casa no dia 10 de agosto, depois de lutar contra o câncer. Uma cerimônia em sua homenagem será celebrada em uma data que ainda será definida.
“Kaji era conhecido como o pai do Sudoku e foi amado pelos fãs dos quebra-cabeças em todo o mundo”, afirma editora no comunicado.
O Sudoku, uma espécie de palavra cruzada com números, foi inventado pelo matemático suíço Leonhard Euler no século XVIII.
Apesar de ser considerado que a versão moderna do Sudoku foi definida nos Estados Unidos, Kaji é apontado como o responsável por popularizar o jogo.
Também se atribui a Kaji o nome Sudoku, uma contração da frase japonesa “cada número deve ser individual”.
Apesar do nome japonês, o conceito original de quadros que devem ser preenchidos com um número de 1 a 9 foi criado originalmente por Euler.
A editora Nikoli viu uma versão em uma revista americana nos anos 1980 e o levou para o Japão, onde nasceu o Sudoku.
Décadas depois foi divulgado em larga escala na Europa e Estados Unidos com o nome japonês.
Kaji declarou à BBC em 2007 que criar o novo quebra-cabeças foi como “encontrar um tesouro”.
“Não se trata de ganhar dinheiro. É puramente a emoção de tentar resolvê-lo”, disse.
Vídeos: Personalidades que morreram em 2021