Mais de 12 mil candidatos estão inscritos para o Enem em Mogi das Cruzes


Portões serão abertos mais cedo neste domingo, às 11h30, para evitar aglomerações. Inep diz que outras medidas serão adotadas para evitar o contágio da Covid-19. Em todo o Alto Tietê cerca de 40 mil alunos se inscreveram para a realização da prova impressa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Rua em frente da Universidade de Mogi das Cruzes ainda está vazia
Yasmin Castro/G1
Mais de 12 mil estudantes devem comparecer aos locais de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em Mogi das Cruzes neste domingo (16).
Nas duas universidades da cidade, que integram a lista de locais de prova, o movimento de candidatos ainda é pequeno. Na cidade estão inscritos 12.534 estudantes para o exame.
Os portões dos locais de prova vão abrir esse ano às 11h30 (horário de Brasília), meia hora mais cedo do habitual, para evitar aglomerações nos locais de prova. Uma das medidas de prevenção para evitar a contaminação pelo novo coronavírus.
A Prefeitura de Mogi das Cruzes interditou as ruas de cinco locais de prova na cidade. Elas estarão interditadas das 10h às 19h.
Universidade de Mogi das Cruzes (UMC), em frente ao Terminal Estudantes;
E.E. Prof. Camilo Faustino de Mello, no Socorro;
E.E. Washington Luís, no Centro;
E.E. Pedro Malozze, no Alto do Ipiranga;
E.E Professor Firmino Ladeira, no Mogi Moderno;
Enem no Alto Tietê
Cerca de 40 mil alunos se inscreveram para a realização das provas impressas do Enem. A primeira prova é neste domingo (17) e a próxima no dia 24 de janeiro.
O número de inscritos na região é quase 17% maior em relação a 2019, quando aproximadamente 34,2 mil pessoas se inscreveram para o exame na região. No Brasil, cerca de 5,7 milhões de candidatos fizeram inscrição para a prova deste ano.
Enem 2020: confira todas as notícias do exame
Segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo exame, neste ano, 40.006 alunos estão inscritos para a realização da prova em sete cidades do Alto Tietê.
Mogi das Cruzes é o município com o maior número de candidatos inscritos, com cerca de 12,5 mil, enquanto Santa Isabel tem o menor número, com 1,3 mil. Biritiba Mirim, Guararema e Salesópolis não terão aplicação da prova.
Abaixo, veja a quantidade de inscritos para cada cidade da região:
Arujá: 3.105
Ferraz de Vasconcelos: 4.976
Itaquaquecetuba: 6.425
Mogi das Cruzes: 12.534
Poá: 3.613
Santa Isabel: 1.377
Suzano: 7.976
Enem em meio à pandemia
A princípio, o Enem estava previsto para ocorrer em novembro de 2020, mas, em maio do ano passado, o exame foi remarcado por conta da pandemia. A prova vai ser aplicada em 17 e 24 de janeiro (versão impressa) e 31 de janeiro e 7 de fevereiro (versão digital).
Diante do aumento de casos de Covid-19 nas últimas semanas, o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) manifestou preocupação com a realização do exame neste momento.
Na terça-feira (12), a Justiça Federal em São Paulo negou o pedido de adiar as provas do Enem. De acordo com a decisão, caso uma cidade tenha elevado risco de contágio que justifique medidas severas de restrição de circulação, caberá às autoridades locais impedirem a realização da prova. Se isso acontecer, o Inep, responsável pela prova, teria de reaplicar o exame.
Na quinta-feira (14), o Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3) manteve a decisão da Justiça Federal em SP e, consequentemente, a realização do Enem nos dias 17 e 24 de janeiro.
Também nesta quinta, o presidente do Inep, Alexandre Lopes, afirmou que “não há garantia” de que conseguirá reaplicar o Enem nas cidades que impedirem a realização da prova.
No Amazonas, que vive situação muito delicada no controle da pandemia, a Justiça Federal suspendeu as provas do Enem. Porém, a Advocacia-Geral da União (AGU) recorreu da decisão de suspender as provas no estado.
O G1 questionou as Prefeituras do Alto Tietê sobre um possível pedido de adiamento do Enem. Os municípios onde haverá aplicação da prova informaram que a realização do exame está mantida nas datas originais.
Medidas de segurança
Segundo o Inep, várias medidas serão adotadas para aumentar a segurança dos candidatos que farão o Enem. Uma delas diz respeito à abertura dos portões, que ocorrerá às 11h30 (horário de Brasília), meia hora mais cedo do habitual, para evitar aglomerações nos locais de prova.
De acordo com o Instituto, a ocupação será de 50% da capacidade máxima de cada sala, e pessoas consideradas do grupo de risco (idosos, gestantes e pessoas com doenças respiratórias ou que afetam a imunidade), identificadas com base nas inscrições, ficarão em salas com ocupação de 25% da capacidade máxima.
O uso de máscara será obrigatório durante a prova, e o participante poderá levar mais de uma máscara para trocar ao longo dia. A retirada só será permitida para alimentação ou ingestão de líquidos.
O Inep informa ainda que os locais de prova serão higienizados antes de cada aplicação e organizados para garantir o distanciamento social adequado. A higienização das mãos com álcool em gel fornecido pelo próprio Inep será obrigatória antes da entrada na sala. Segundo o Instituto, recipientes de álcool ficarão disponíveis durante toda a aplicação do exame.
Além disso, o Inep prevê reaplicar a prova para quem tiver doenças infectocontagiosas, entre elas a Covid-19. Também entram na lista doenças como sarampo, rubéola, varicela e coqueluche, por exemplo. Nesses casos, a reaplicação das provas está prevista para os dias 23 e 24 de fevereiro de 2021.
A orientação é para que pessoas acometidas ou com sintomas de Covid-19 e outras doenças infectocontagiosas previstas nos editais não devem comparecer aos locais de prova no dia da aplicação. Caso os sintomas da Covid apareçam na véspera do exame, o indicado é ligar para o 0800-616161.
Vale lembrar ainda que, no dia da prova, a única caneta aceita para preencher o cartão-resposta é a esferográfica de tinta preta, fabricada com material transparente. Também é obrigatório apresentar via original de documento oficial de identificação com foto para a realização das provas.
Apesar de não ser obrigatório, o Inep recomenda que o participante leve o Cartão de Confirmação de Inscrição, que contém número de inscrição, data, horário e local do exame e registra, além de registrar que o inscrito deve contar com determinado atendimento especializado.
Assista a mais notícias