Magnata Ron Meyer deixa NBCUniversal após admitir polêmica com ex-amante


Segundo mídia de Hollywood, atriz também esteve ligada à queda do ex-presidente da Warner Bros, Kevin Tsujihara, em 2019. Ron Meyer chega à estreia do filme ‘Bons Meninos’, em 2019
Chris Pizzello/Invision/AP
O magnata de Hollywood Ron Meyer, responsável por impulsionar as carreiras de estrelas como Tom Cruise e Meryl Streep, anunciou na terça-feira (18) que vai deixar o cargo de vice-presidente da NBCUniversal após admitir ter pago a uma ex-amante para esconder um caso entre eles.
Meyer, que esteve à frente da Universal Studios durante uma época de grande sucesso e foi cofundador da influente agência de talentos CAA, é a mais recente figura do cinema hollywoodiano forçada a deixar a indústria por má conduta.
“No final da semana passada, Ron Meyer informou à NBCUniversal que agiu de uma forma que acreditamos não ser consistente com as políticas ou valores de nossa companhia”, disse Jeff Shell, CEO da NBCUniversal, em comunicado à agência de notícias France Presse.
“Chegamos à conclusão mútua de que Ron deveria deixar a empresa imediatamente”, acrescentou.
Em outra declaração, Meyer afirmou que uma mulher com quem ele “teve um caso muito breve e consensual há muitos anos” fez falsas acusações, forçando-o a “chegar a um acordo (financeiro) sob ameaça”.
O executivo do entretenimento também disse que colocou sua família e funcionários a par dos fatos depois que “terceiros” descobriram sobre o acordo e tentaram extorquir dinheiro dele.
Em uma reviravolta curiosa, a mídia especializada de Hollywood identificou a mulher como a atriz Charlotte Kirk, de “Oito Mulheres e Um Segredo” (2018), que também esteve ligada à queda do ex-presidente da Warner Bros, Kevin Tsujihara.
Em 2019, ele se demitiu em meio a denúncias de um caso extraconjugal com Kirk, para quem ele teria facilitado papeis em filmes e séries. O empresário da atriz britânica não quis comentar a situação.
Aos 75 anos, Meyer deixa seu cargo de vice-presidente da NBCUniversal, que ocupava desde 2013 depois de um reinado de 18 anos como chefe da Universal Studios, onde supervisionou sucessos como “Gladiador” (2000), “Erin Brokovich – Uma Mulher de Talento” (2000) e “Velozes e Furiosos” (2001).
Na NBCUniversal, ele ajudou a projetar a aquisição da DreamWorks Animation por US$ 3,8 bilhões.
Meyer começou sua carreira no entretenimento como mensageiro de uma agência de Hollywood depois de abandonar a escola e ingressar no exército. Em 1975, ele deixou a gigante da indústria William Morris Agency para cofundar a CAA, que ganhou lugar de destaque.