Luedji Luna contextualiza primeiro disco de Luiz Melodia em série sobre álbuns icônicos


Ana Cañas discorre sobre ‘Alucinação’, obra-prima de Belchior, em temporada que também aborda trabalhos de João Gilberto, Jorge Ben Jor e Tim Maia. Capa do álbum ‘Pérola negra’, de Luiz Melodia
Reprodução
♪ Em 1973, Luiz Melodia (1951 – 2017) cumpriu as altas expectativas artísticas ao lançar um primeiro álbum, Pérola negra, que se tornou um clássico instantâneo da discografia brasileira, confirmando o talento evidenciado quando Gal Costa apresentou o compositor carioca ao Brasil ao dar voz à canção-título Pérola negra no show Fa-Tal – Gal a todo vapor (1971 / 1972).
Em Pérola negra, o disco, Luiz Melodia também subverteu expectativas – alimentadas por quem esperava um disco de sambas da parte de compositor negro, vindo do morro – com repertório autoral formatado com mistura singular de soul, rock, blues, ritmos do nordeste do Brasil e, sim, samba.
É esse icônico primeiro álbum de Melodia que a cantora e compositora Luedji Luna interpreta, comenta e contextualiza na segunda temporada da série de TV Depois daquele álbum. A nova temporada estreia às 23h30m desta terça-feira, 8 de dezembro, no Canal Bis.
A cada episódio semanal, um artista celebra na série um álbum de cantor ou banda que admira, fazendo comentários sobre as músicas desse disco e cantando algumas delas.
Nessa segunda temporada, além de Luedji Luna discorrer sobre Pérola negra, Ana Cañas disseca Alucinação (1976) – álbum que consolidou a carreira de Belchior (1947 – 2017) – com a intimidade de quem pesquisou a obra do compositor cearense para fazer live que gerou ainda inédito álbum de estúdio.
Já Gloria Groove fala sobre Frank (2003), o primeiro álbum da cantora inglesa Amy Winehouse (1983 – 2011), enquanto Kell Smith aborda In Tokyo (2004), álbum ao vivo de João Gilberto (1931 – 2019). Luiza Lian interpreta Tábua de esmeraldas (1974), um dos títulos mais celebrados da discografia de Jorge Ben Jor.
Por fim, a banda Tuyo comenta não um álbum, mas uma coletânea, Inesquecível (1999), de Tim Maia (1942 – 1998). Após a exibição, os episódios estarão disponíveis para streaming no dia seguinte no aplicativo Bis play.