Líder em julho, Volkswagen T-Cross teve 70% das vendas feitas na versão para PCD


Configuração exclusiva para pessoas com deficiência teve mais de 7 mil unidades emplacadas no último mês. Volkswagen T-Cross Sense
Divulgação/Volkswagen
Carro mais vendido do Brasil no último mês de julho, o Volkswagen T-Cross foi o primeiro modelo a quebrar os 5 anos de liderança do Chevrolet Onix no mercado brasileiro. Isso graças ao sucesso da versão destinada ao público PCD (Pessoas com Deficiência), que representou 70% das vendas do SUV.
Guia PCD: veja quem pode comprar e qual é o passo a passo
De acordo com números da consultoria Jato, a configuração Sense, destinada exclusivamente ao público PCD, teve 7.113 unidades emplacadas em julho, entre as 10.211 totais do modelo no período.
Em segundo lugar, com 1.305 exemplares (12,8%), vem a Comfortline, seguida da Highline, com 1.139 (11,2%). A versão equipada com câmbio manual teve apenas 8 unidades vendidas.
Volkswagen T-Cross Sense
Divulgação/Volkswagen
Por outro lado, como efeito de comparação, o Onix teve a versão topo de linha Premier como destaque. Das 9.716 unidades emplacadas, segundo a Jato, 3.274 foram da configuração mais cara — ou seja, 33,7%.
O segundo lugar em vendas fica para a versão LT com motor 1.0 aspirado, que registrou 2.733 unidades, ou 28,1% do total.
T-Cross Sense
O modelo é baseado na versão de entrada 200 TSI, equipada com motor 1.0 turbo de até 128 cavalos de potência e câmbio automático de 6 marchas. Com todas as isenções de impostos, sai por R$ 57.630.
De série, há 6 airbags, controles de tração e estabilidade, bloqueio eletrônico do diferencial e assistente de partida em subida.
Há também faróis de neblina, luzes diurnas de led, direção elétrica, ar-condicionado, vidros elétricos nas quatro portas, travas elétricas, retrovisores externos elétricos, rodas de 16 polegadas e central multimídia com tela de 6,5 polegadas, Android Auto e Apple CarPlay.