Lexa flerta com axé, pagode e trap em álbum com Luísa Sonza e Marcio Victor


Com nove músicas, o disco tem lançamento programado para 18 de setembro, com ênfase na música ‘Sussu’. Lexa lança o segundo álbum em 18 de setembro com nove músicas, sendo seis inéditas
Juliana Coutinho / Divulgação
♪ Cinco anos após o primeiro álbum, Disponível (2015), a cantora e compositora carioca Lexa se prepara para apresentar o segundo álbum pela gravadora Som Livre.
Intitulado Lexa e produzido por Pablo Bispo, o disco tem lançamento programado para 18 de setembro e expõe a artista em trânsito por vários ritmos, sem se dissociar do universo do funk que deu projeção à cantora, nascida Léa Cristina Araújo da Fonseca há 25 anos.
Com nove músicas, sendo seis inéditas e três (Aquecimento da Lexa, Chama ela – com participação de Pedro Sampaio – e Treme tudo) já previamente editadas em single, o álbum será promovido pela faixa Sussu.
Há música que flerta com o balanço da axé music (gravada com a participação de Marcio Victor, do grupo Psirico) e faixa com o romantismo do pagode (gravada com Bruno Cardoso, do grupo Sorriso Maroto). Há outra música no álbum com a participação de Luísa Sonza.