Letrux verte Rita Lee e canta France Gall na volta aos palcos com show que abriu festival de canção francesa


Artista mistura músicas dos discos ‘Aos prantos’ e ‘Em noite de climão’ em apresentação no Rio de Janeiro. ♪ Filha de professora de francês, Letrux ainda era Letícia Novaes quando recorreu às lições da mãe quando decidiu verter para o idioma falado em Paris uma das canções mais famosas da obra pop do casal Rita Lee & Roberto de Carvalho.
Balada gravada em clima de bolero e apresentada no álbum Rita Lee (1980), Caso sério virou Sérieuse affaire na versão em francês lançada no primeiro álbum do duo Letuce, Plano de fuga pra cima dos outros e de mim (2009), e relembrada por Letrux na volta aos palcos na noite de quarta-feira, 27 de outubro, em pocket-show feito pela artista na cidade natal do Rio de Janeiro (RJ).
Foi ao som de Sérieuse affaire – com direito à citação falada da música Vai render (Letrux e Arthur Braganti, 2017) – que a cantora encerrou o show apresentado no Teatro Prudential na abertura da semifinal carioca da 14ª edição do Festival da Canção Aliança Francesa.
Entre músicas dos dois álbuns da carreira solo, Aos prantos (2020) e Letrux em noite de climão (2017), a artista também deu voz a uma música do repertório da cantora francesa France Gall (1947 – 2018), Résiste (1981).
Canção do compositor Michel Berger apresentada por Gall há 40 anos no álbum Tout pour la musique (1981), Résiste entrou no tom pop dance do show feito por Letrux com os toques dos músicos Arthur Braganti (teclados) e Natália Carrera (guitarra e programações).
Letrux no palco do Teatro Prudential, no Rio, no show que abriu a semifinal carioca do 14º Festival da Canção Aliança Francesa
Vincent Rosenblatt / Divulgação
Produtores musicais que sintetizaram o som electro-pop que deu o tom de Letrux em noite de climão (2017), álbum solo que jogou a cantora na pista após o fim do duo Letuce, Braganti e Carrera garantiram o climão do show, cujo roteiro foi temperado pela teatralidade da intérprete em músicas como Abalos sísmicos (Letícia Novaes, Martha V e Natália Carrera, 2020), Salve Poseidon (Letícia Novaes e Arthur Braganti) e Déjà-vu frenesi (Letícia Novaes, 2017).
Apresentada graciosamente por Lencinho ao público do Teatro Prudential como “a embaixadora da França na Tijuca”, em alusão ao bairro carioca onde a artista nasceu e se criou, Letrux foi a madrinha de noite que terminou com a vitória da cantora Maíra Garrido.
Garrido se consagrou campeã na semifinal carioca do 14º Festival da Canção Aliança Francesa ao interpretar Indélébile (2020), música do repertório da cantora, compositora e modelo francesa Yseult Onguenet.
A final do festival da canção francesa está programada para 27 de novembro, na cidade de São Paulo (SP), com a benção da madrinha Letrux.