Joyce Moreno tem lançado no Brasil álbum em que percorre mares e terras de Dorival Caymmi


Lançado no Japão em julho de 2017, o disco ‘Fiz uma viagem’ chega ao mercado nacional somente em edição digital. ♪ Álbum de Joyce Moreno lançado no Japão em julho de 2017, em cuidadosa edição em CD, Fiz uma viagem – Songs of Dorival Caymmi chega ao mercado fonográfico do Brasil na próxima quinta-feira, 19 de novembro. O disco estará disponível somente em edição digital, sem perspectiva de ser lançado no formato de CD.
Como o subtítulo em inglês do álbum já anuncia, Fiz uma viagem reapresenta o cancioneiro do compositor baiano de Dorival Caymmi (30 de abril de 1914 – 16 de agosto de 2008) na voz e no violão da cantora, compositora e instrumentista carioca.
Gravado em dezembro de 2016 no Rainbow Studio, em Oslo, Noruega, com produção do baixista Rodolfo Stroeter, Fiz uma viagem é disco formatado com quarteto que, além de Joyce no violão e de Stroeter no baixo, traz Hélio Alves ao piano e Tutty Moreno na bateria e percussão.
Capa do álbum ‘Fiz uma viagem – Songs of Dorival Caymmi’, de Joyce Moreno
Divulgação
Contudo, é o toque primoroso do violão de Joyce o instrumento que guia os músicos no roteiro dessa viagem feita por mar – do qual emergem Canção da partida (1957) e Canoeiro (1944) – e terra, no solo urbano em que Caymmi assentou sambas-canção como Não tem solução (Dorival Caymmi e Carlos Guinle, 1951), Nesta rua deserta (Dorival Caymmi, Carlos Guinle e Hugo Lima, 1950), Nunca mais (1949) e Sábado em Copacabana (Dorival Caymmi e Carlos Guinle, 1951).
Ainda que o roteiro inclua Acalanto (1957), a viagem de Joyce Moreno é feita nas cadências bonitas dos vários tipos de samba que confluem no mar e na terra que geraram a obra matricial de Dorival Caymmi.