Jovem mostra como namorado ajuda na luta contra a ansiedade

Quem sofre com transtorno de ansiedade também afeta quem está ao seu redor, como familiares e amigos. Mas são exatamente essas pessoas que podem fazer toda a diferença.
E a história emocionante de Callie Amelia é uma das provas e já atingiu mais de 270 mil compartilhamentos na internet.

Isso porque a jovem norte-americana mostrou como o respeito e compreensão dos outros são essenciais para que relacionamentos com pessoas que têm ansiedade sejam saudáveis. Ela possui a doença e seu ponto de paz é seu namorado, Chris Briggs.

Callie divulgou foto acompanhada de nota com uma das conversas com seu parceiro, em que ele demonstra sensibilidade e carinho com suas inseguranças.

Ela explica que pessoas com ansiedade são mais sensíveis e imaginam situações irreais, o que pode provocar discussões. Diante disso, necessitam de afirmações constantes de seus companheiros ou companheiras de que está tudo bem.

Na conversa, Callie pergunta se está tudo bem entre eles e Chris responde “está tudo muito bem, querida”. Veja a imagem abaixo:

Ansiedade no relacionamento

Leia a tradução na íntegra do depoimento de Callie em relação ao seu parceiro:

“‘Alguém com ansiedade está propenso a presumir que todos irão embora. A verdade é que todas [pessoas com o transtorno de ansiedade] lutam contra algo que não conseguem controlar e há uma sensação de insegurança dentro de si mesmas quando se trata de relacionamentos. Elas sabem que isso é difícil e não querem te afetar com seus pensamentos irracionais e preocupações. Consequentemente, elas tentam te afastar antes que você mesmo(a) as deixem’. (Thought Catalog)

É complicado amar alguém que sofre de ansiedade. São indivíduos muito sensíveis, que irão criar cenários em suas cabeças, causando discussões, e necessitam de constantes afirmações [de que está tudo bem].

Encontrar alguém que não faça com que você [que sofre de ansiedade] não se sinta amado é trabalhoso. Alguém que vai te garantir pequenas coisas. Alguém que não dirá que você está exagerando. Alguém que vai te chacoalhar no chão em meio a uma crise de ansiedade. Encontrar alguém que, não importa o quanto você tente a afastar – ela não irá embora.

Lá fora há pessoas assim. Pessoas que te acalmam e te trazem segurança – e isso será mais forte do que qualquer dose de remédio que possa ser prescrito.

Você pode ter ansiedade, mas a ansiedade não pode ter você.”

Na publicação, Callie divulgou também o link de um depoimento de Chris, em que diz que “todos temos dias ruins”, mostrando a importância de termos compaixão por quem tem ansiedade. O vídeo é intitulado de “We All Got Demons” (Todos Nós Temos Demônios).

Como ajudar alguém com ansiedade

Caso você esteja com alguém que sofre de ansiedade e esteja em meio a uma crise, peça-a para que se concentre na própria respiração e tente levá-la a um lugar em que se sinta melhor.

Incentive a pessoa, demonstrando que você sabe que o transtorno é real e a afeta, mas que pode ser vencido.

Contudo, não a pressione fazer algo em uma crise de ansiedade. Por exemplo, entrar em algum local, como um avião. Forçá-la só a deixará mais nervosa consigo mesma por não conseguir. Então, mostre compreensão, demonstre que está tudo bem e que você a apoiará quando ela se acalmar e se sentir realmente preparada para agir.

Motive-a a praticar meditação ou alguma atividade física, que trarão ótimos benefícios à saúde mental e física. Por outro lado, ajude-a a evitar bebidas alcoólicas, que podem agravar os casos de ansiedade.

Quando pessoas com ansiedade criam cenários negativos e irreais em suas cabeças, não brigue dizendo que tudo é uma farsa. Acalme-a, mostrando que está tudo bem e que, mesmo que algo de ruim pudesse acontecer, você estaria ao lado dela.

Como lidar com o transtorno de ansiedade

Entenda o que é a ansiedade e quais são seus 25 sintomas

Saiba por que ansiedade e depressão não são doenças de pessoas fracas

Veja 8 frases que você nunca deve dizer a alguém com ansiedade