Instagram pausa criação de versão ‘kids’ após críticas


Chefe da rede social diz que construir opção para crianças ‘é a coisa certa a se fazer’, mas que ouvirá pais e especialistas. Ícone do Instagram
REUTERS/Thomas White
O Instagram anunciou nesta segunda-feira (27) que irá pausar a criação da versão “kids”, voltada para crianças com menos de 13 anos – idade mínima para usar o app atualmente.
Adam Mosseri, chefe da rede social, escreveu no blog oficial do aplicativo que construir opção para crianças “é a coisa certa a se fazer” para dar mais controle aos responsáveis, mas que irá dialogar com pais, especialistas e reguladores antes de continuar.
LEIA MAIS:
Facebook teria sistema que isentaria personalidades de regras
MEU CELULAR, MINHA VIDA: veja como o smartphone revolucionou o mundo em 15 anos
Mosseri defendeu que as crianças já estão na internet e que o “Instagram Kids” não seria uma forma de atrair novos usuários.
O executivo disse ainda que as ferramentas de controle parental voltada para os adolescentes continuarão sendo desenvolvidas e disponibilizadas na versão atual do aplicativo.
A decisão foi anunciada semanas depois de reportagens do jornal americano “Wall Street Journal” expor documentos internos do Facebook, dono do Instagram, que mostrariam que a empresa sabia que o Instagram afetava a forma como adolescentes viam seus corpos, levando a obsessões por um padrão idealizado.
A empresa disse que a reportagem deixou de mostrar um outro lado da pesquisa, que indicava pontos positivos do aplicativo.
O app afirmou ainda que vai motivar seus usuários a não visualizar apenas conteúdo que promova o arquétipo do corpo feminino magro e atlético.
“Estamos trabalhando cada vez mais nas comparações e na imagem negativa do corpo”, disse a plataforma, que assinalou que estuda formas de reagir quando percebe “que as pessoas se concentram nesse tipo de imagem”.
Veja 10 pontos sobre o Instagram:
Instagram completa 10 anos: conheça a história do aplicativo em 10 fatos