Inscrições abertas para propostas de atividades artísticas do Inverno Cultural da UFSJ


Nesta edição, a temática é inspirada na prática cômica ritualística do sacerdote do riso ‘Hotxuá’, da etnia indígena Krahô, do norte do estado do Tocantins. Documentário sobre ‘Hotxuá’ foi exibido em campinas. Sacerdote do riso é tema do Inverno Cultural da UFSJ.
Arthur Amaral
AEstão abertas as inscrições de propostas artístico-culturais para o 32° Inverno Cultural Universidade Federal de São João del Rei (UFSJ). O prazo se encerra às 17h da próxima terça-feira (10) e o evento ocorre entre os dias 18 e 26 de julho.
De acordo com a UFSJ, serão aceitas propostas para as áreas de Arte-Educação, Artes Cênicas, Artes Visuais, Literatura e Música, inclusive oficinas. Os valores pagos aos artistas participantes do festival variam entre R$ 1 mil e R$ 10,5 mil.
As inscrições devem ser feitas por pessoas jurídicas, com ou sem fins lucrativos, nacionais ou estrangeiras, individualmente ou em grupo, com representação própria ou por meio de representante legal.
O edital prevê diferentes modalidades para cada área, que serão classificadas de acordo com o porte do evento, carga horária da oficina, trajetória do grupo, entre outros parâmetros.
Os interessados devem consultar o edital para saber sobre os procedimentos para inscrição, o cronograma completo e outras informações.
Hotxuá
Nesta edição, a temática é inspirada na prática cômica ritualística do sacerdote do riso “Hotxuá”, da etnia indígena Krahô, do norte do estado do Tocantins.
O objetivo do tema é problematizar a alegria como elemento-base da sociedade, em que o brincar e fazer rir constituem-se como práticas necessárias para o estabelecimento de laços, harmonia, equilíbrio social e resistência.
“Ao assumirem suas contradições, os palhaços sagrados atuam com o corpo e tornam-se como conhecedores de si por transgredirem e transitarem entre as dicotomias do mundo. Nesse sentido, alegria, riso e humor, intensificados pela força dos povos originários que habitam nosso Brasil, poderiam ser formas disruptivas e meios capazes de afirmar a vida”, explicou na divulgação a UFSJ.
A temática indicada é um norteador e um incentivo para a elaboração e articulação entre as propostas.