Indígenas protestam em ao menos 7 estados contra PL 490, que dificulta demarcação de terras


: Protesto em São José dos Pinhais, no Paraná
PRF/Divulgação
Indígenas de ao menos 7 estados do Brasil protestam nesta quarta-feira (30) contra o projeto de lei 490, que dificulta a demarcação de terras. Além disso, também está previsto o julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a ação de reintegração de posse movida pelo governo de Santa Catarina contra o povo Xokleng, referente à TI Ibirama-La Klãnõ. A decisão pode ser usada como referência para outros casos no Brasil.
Xokleng: o povo indígena quase dizimado em Santa Catarina que protagoniza caso histórico no STF
Por que os indígenas protestam? Entenda o PL 490, projeto que muda a demarcação de terras
Além das manifestações que já estão em andamento, São Paulo e Brasília também têm protestos previstos para a tarde desta quarta. Veja os estados onde os indígenas já estão reunidos:
Alagoas
Indígenas da aldeia Wassu Cocal voltaram a protestar e interditaram os dois sentidos da BR-101 por volta das 9h. Ao meio-dia, o tráfego de veículos continuava bloqueado.
Com cartazes e embalados pelo Toré, dança ritualística, os indígenas fazem um protesto pacífico. O objetivo é chamar atenção para a pauta nacional, já que as manifestações vêm acontecendo em vários estados brasileiros ao longo das últimas semanas.
Indígenas bloqueiam a BR-101, em Joaquim Gomes, em mais um protesto contra PL 490/2007
Amazonas
Indígenas fizeram uma manifestação na manhã desta quarta-feira (30), em Manaus. O ato aconteceu em frente à Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) e contou com a participação de indígenas que vivem na capital e também no interior do estado. Um grupo de Autazes participou da manifestação.
Para a cacique Yawaratsuni Kokama, da etnia kokama, e residente do Monte Horebe, em Manaus, os indígenas estão sendo tratados como invasores de terras.
“Pedimos que não seja votado o PL 490. Nós não aceitamos. O presidente quer tirar um direito que é nosso há 500 anos. E ele queria tirar isso e entregar para grileiros” – Yawaratsuni Kokama, da etnia kokama
Manifestantes protestam contra projeto de lei que muda demarcação de terras indígenas em Manaus
Matheus Castro/G1