Imprensa internacional repercute morte de Marília Mendonça


Jornais relembraram o sucesso da cantora e a força das letras do ‘feminejo’. A cantora Marilia Mendonça
Divulgação/Globoplay
A morte trágica e precoce da cantora Marília Mendonça, vítima de um acidente aéreo nesta sexta-feira (5) em Minas Gerais aos 26 anos, chamou atenção também da imprensa internacional — tamanha a relevância que a artista ganhou no Brasil nos últimos anos.
Cantora Marília Mendonça morre na queda de avião bimotor em Minas Gerais
Veículos tanto da imprensa generalista quanto da mídia especializada em música destacaram o fenômeno musical que Marília Mendonça representou, como uma dos expoentes do “feminejo”.
Veja abaixo como alguns dos principais jornais noticiaram a morte de Marília Mendonça
‘The New York Times’ (EUA)
Reportagem sobre morte de Marília Mendonça ganhou destaque no site do jornal “The New York Times”, dos EUA
Reprodução
O jornal americano “The New York Times” destacou o fenômeno de Marília Mendonça como expoente da música sertaneja e chamou a atenção para a popularidade da cantora nas redes: “Sensação midiática com milhões de seguidores”.
“Sua legião de fãs encontrou força em suas letras, que imploravam às mulheres que rejeitassem relacionamentos maus e abusivos, e que contavam a história de personagens falhos”, diz a reportagem.
Billboard (EUA)
Texto da Billboard, uma das principais publicações musicais do mundo, comunica a morte de Marília Mendonça
Reprodução
A Billboard, uma das principais revistas de música do mundo e responsável por listar os hits mais tocados, também deu destaque à morte de Marília Mendonça com duas reportagens no site da publicação.
Em uma delas, o texto destaca que a cantora chegou à sexta colocação da parada Billboard Social 50 chart, que mede o desempenho dos artistas entre o público nas redes — marca atingida após o sucesso de uma live em abril de 2021, num dos momentos mais duros da pandemia de Covid-19 no Brasil.
Outro texto, um perfil da cantora, descreve Marília como uma “excelente contralto com uma voz profunda e próxima do soul que trouxe um toque do pop internacional às músicas tradicionais, acompanhadas de acordeão”.
People (EUA)
Revista ‘People’ divulgou a morte de Marília Mendonça
Reprodução
Revista importante sobre o mundo das celebridades, a “People” destacou que Marília estava a caminho de um show perto de Caratinga (MG) e chamou atenção para o vídeo “de partir o coração” que mostrava as operações de resgate.
Diário de Notícias (Portugal)
‘Diário de Notícias’, de Portugal, também repercutiu a morte de Marília Mendonça
Reprodução
O “Diário de Notícias” repercutiu a morte de Marília Mendonça, em Portugal — país onde as músicas de artistas brasileiros costumam fazer sucesso. O texto inclusive destaca que a cantora se apresentou no país, em 2019.
“Apelidada de ‘rainha da sofrência’, devido às letras emotivas das suas músicas, Marília continuou a fazer furor durante a pandemia de covid-19, batendo recordes nas redes sociais nas transmissões ao vivo que fazia”, diz a reportagem.
Clarín (Argentina)
Perfil sobre Marília Mendonça publicado no “Clarín”, da Argentina
Reprodução
O jornal argentino “Clarín” publicou um perfil sobre a cantora, a quem chamou de “efêmera, mas exitosa”.
“Apaixonada pela música, decidiu começar a escrever as suas primeiras letras e a compor suas próprias canções. Porém, não imaginava o sucesso que alcançaria um tempo mais tarde”, diz o texto.
Em outra reportagem, a publicação da Argentina ressaltou que as investigações sobre as causas do acidente vão começar por meio da Força Aérea Brasileira.
VÍDEOS: relembre momentos da carreira de Marília Mendonça