Huawei processa EUA por proibir entrada de seus produtos na administração federal

EUA proibiram o grupo de participar da instalação de redes 5G no território americano e incitam seus aliados ocidentais a adotar medidas similares. O gigante chinês das telecomunicações Huawei informou nesta quinta-feira (7) que está processando os Estados Unidos por proibir as agências federais de comprar equipamentos e serviços do grupo.
“O Congresso dos Estados Unidos jamais pode fornecer a mínima prova para apoiar suas restrições aos produtos da Huawei. Assim, somos obrigados a adotar esta ação legal como último recurso”, destaca Guo Ping, um dos presidentes da empresa.
Na mesma entrevista, concedida na sede do grupo chinês em Shenzhen, no sul da China, Guo Ping acusou o governo americano de hackear e roubar e-mails da companhia.
O governo dos EUA “hackeou nossos servidores e roubou e-mails e códigos”, afirmou Guo Ping, sem dar mais detalhes.
Huawei, número dois do mercado mundial de smartphones, iniciou em 2019 uma firme campanha de comunicação contra a acusação de Washington de que sua tecnologia é utilizada como instrumento de espionagem por Pequim.
Os EUA proibiram o grupo de participar da instalação de redes 5G no território americano e incitam seus aliados ocidentais a adotar medidas similares.