Honda suspende contrato de trabalhadores por 60 dias em suas fábricas de automóveis do Brasil


Medida afeta a “maioria” dos empregados das fábricas paulistas de Limeira e Itirapina. Montadora estendeu paralisação para até 25 de junho por causa da pandemia de coronavírus. Fábrica Honda Itirapina (SP), em imagem de arquivo
Gabrielle Chagas/G1
A Honda anunciou a suspensão dos contratos de seus trabalhadores por 60 dias nas fábricas paulistas de Sumaré e Itirapina. De acordo com a montadora, a medida afeta a “maioria” dos empregados nos locais; a paralisação das atividades também foi estendida até 25 de junho.
A fabricante informa que o acordo com os sindicatos é baseado na MP 936, medida do governo federal para evitar demissões durante a pandemia de coronavírus.
Durante a paralisação, será mantido de 75% a 100% da renda líquida dos colaboradores, afirmou a Honda. “O desconto que varia de 0% a 25% será escalonado conforme faixas salarias, sendo maior para as faixas superiores”, disse a empresa, em comunicado.
Segundo a fabricante, o acordo foi negociado com os Sindicatos dos Metalúrgicos de Campinas e Limeira e aprovado pelos colaboradores em assembleia virtual, realizada no dia 21 de abril.