Harvey Weinstein nega acusações de estupro em tribunal de Los Angeles


Ex-produtor de Hollywood enfrenta nova acusação na Califórnia. Ele já foi condenado pelo estado de Nova York a cumprir 23 anos de prisão por estupro e assédio. Harvey Weinstein, ex-produtor de Hollywood, em foto de fevereiro de 2020
Reuters/Lucas Jackson
O ex-produtor de Hollywood Harvey Weinstein se declarou inocente, em um tribunal de Los Angeles nesta segunda-feira (20), das acusações de estupro e agressão sexual feitas por cinco mulheres.
Weinstein já foi um dos magnatas do cinema mais influentes. Desde 2020, ele cumpre uma sentença de prisão por agressão sexual e estupro após um julgamento realizado em Nova York. Sua queda é considerada uma grande vitória para o movimento #MeToo.
Weinstein, de 69 anos, foi transferido de Nova York para Los Angeles em julho e, agora, enfrenta acusações adicionais que podem culminar em uma pena de mais 140 anos de prisão.
Ele é acusado de ter estuprado e forçado atos sexuais contra cinco mulheres entre 2004 e 2010.
Weinstein sempre negou os fatos, tanto os de Nova York quanto os de Los Angeles, alegando que suas demandantes consentiram as relações.
Quase 90 mulheres, incluindo famosas atrizes de Hollywood, acusaram Harvey Weinstein de assédio ou agressão sexual.
A próxima audiência do caso da Califórnia está programada para 25 de outubro.
Weinstein produziu sucessos de bilheteria como “Shakespeare Apaixonado” e “Pulp Fiction”.
Harvey Weinstein é condenado a 23 anos de prisão por estupro e abuso sexual