Governo Biden ‘enfatiza’ questão climática e quer trabalhar com Brasil, diz embaixador americano

Todd Chapman falou após encontro com vice-presidente Hamilton Mourão. Presidente dos EUA colocou questão climática e preservação ambiental entre prioridades. O embaixador dos EUA no Brasil, Todd Chapman, disse nesta sexta-feira (5) que a administração do presidente Joe Biden tem enfatizado questões relacionadas às mudanças climáticas e quer ser “bom parceiro” do Brasil na área.
Chapman falou com jornalistas após encontro com o vice-presidente, Hamilton Mourão, nesta sexta-feira (5). Segundo ele, o governo Biden tem mantido “muita atenção” sobre temas ligados à área ambiental e quer aumentar a cooperação com o Brasil.
Biden colocou questão climática e a preservação ambiental entre os prioridades de seu governo, iniciado em 20 de janeiro. O presidente, por exemplo, recolocou o país no Acordo de Paris, na contramão da política adotada pelo antecessor Donald Trump.
Biden anuncia pacote ambiental com fim de novas perfurações de petróleo e gás
Neste contexto, a preservação da Amazônia é um dos temas de interesse do governo americano. Na época em que era candidato, Biden disse que buscaria “organizar o hemisfério e o mundo para prover US$ 20 bilhões para a Amazônia”.
Ele afirmou também que o Brasil pode enfrentar “consequências econômicas significativas” se não parasse de “destruir” a floresta.
“Falamos sobre muitos temas, mas claro, muitos temas relacionados ao meio ambiente. Realmente a administração do meu novo presidente Biden está enfatizando muito a importância da mudança climática. Queremos ser bons parceiros com o Brasil nisso, como já estamos trabalhando muito”, afirmou o embaixador.
“O que é evidente é que vamos aumentar até o nosso interesse em trabalhar com o Brasil na área de mudança climática. Temos um novo representante presidencial, o secretário John Kerry, e temos muita atenção sobre esse tema e queremos trabalhar em conjunto com o Brasil sobre isso”, disse Chapman.
Amazônia
Mourão disse que, no encontro, tratou de questões sobre a Amazônia e afirmou que o governo brasileiro tem condições de prestar as informações necessárias sobre o tema aos americanos.
“A gente quer mostrar o que estamos fazendo, abrindo esse diálogo via embaixada, e deixar claro que as informações todas necessárias temos condição de prestar, para ouvir a realidade do que está acontecendo lá”, comentou Mourão.
Trump
Apoiador declarado de Trump, o presidente Jair Bolsonaro levou mais de um mês para reconhecer a vitória de Biden. Após a posse do presidente americano, o líder brasileiro enviou uma carta a Biden, na qual falou em uma parceria para o desenvolvimento sustentável e a proteção do meio ambiente, em especial da Amazônia.
Ana Flor sobre carta de Bolsonaro a Biden: ‘Mudança de tom chama atenção’
A política ambiental de Bolsonaro é alvo de críticas internacionais desde o início do governo. As críticas aumentaram em razão das pioras em índices de desmatamento e queimadas na região.
Na tentativa de reverter a imagem negativa, Bolsonaro criou em 2020 o Conselho Nacional da Amazônia, chefiado por Mourão e que conta com a participação de ministérios.
Em maio, o governo deu início a Operação Verde Brasil 2, na qual militares das Forças Armadas atuam na região para combater crimes ambientais.