Gerson Conrad, ex-Secos & Molhados, volta ao disco com EP ‘O fio do meu destino’


♪ Em 2018, Gerson Conrad quebrou hiato fonográfico de 37 anos ao lançar o terceiro álbum, Lago azul, primeiro disco do artista paulistano desde 1981.
Decorridos dois anos da edição de Lago azul, Conrad – cantor e compositor projetado nacionalmente em 1973 como integrante do trio Secos & Molhados – volta novamente ao mercado fonográfico e lança o EP O fio do meu destino.
Programado para 20 de novembro, o EP é assinado por Conrad com Aru Jr. – coprodutor do álbum Lago azul e guitarrista que toca com o cantor em shows há cerca de 20 anos – e com o poeta carioca Rogério Batalha.
Capa do EP ‘O fio do meu destino’, de Gerson Conrad, Aru Jr. e Rogério Batalha
Divulgação
Com cinco músicas inéditas, o EP O fio do meu destino apresenta quatro inéditas parcerias de Conrad com Batalha – autor das letras de Cobertor, Dia azul e Grama, além da música-título O fio do meu destino – e uma composição feita por Aru Jr. com letra do mesmo Rogério Batalha, Corpo. Aru Jr. assina os arranjos das cinco faixas do disco.
Para quem não viveu a época do grupo Secos & Molhados, cabe ressaltar que Gerson Conrad é o o criador da melodia de um dos maiores sucessos do trio, Rosa de Hiroshima, música feita pelo artista a partir de versos do poeta Vinicius de Moraes (1913 – 1980).
Conrad também é coautor de El rey (1973) e Delírio (1974), músicas assinadas em parceria com João Ricardo e Paulo Mendonça, respectivamente.