G20 promete mais ‘esforços’ sobre impostos a gigantes digitais


Ministros da Economia e presidentes dos Bancos Centrais dos países-membros do G20 querem acordo final até 2020. Aplicativos do Facebook e WhatsApp no iPhone
Justin Sullivan/Getty Images/AFP
Os ministros da Economia e presidentes dos Bancos Centrais dos países-membros do G20 financeiro afirmaram neste domingo (9) que vão “redobrar” seus esforços para modificar os impostos pagos pelos gigantes de Internet como Facebook e Google, criticados por suas práticas de otimização fiscal.
“Redobraremos nossos esforços para uma solução consensual com um informe final para 2020”, disseram em um comunicado final que a agência AFP teve acesso.
No texto, relatam ainda que “se intensificaram as tensões comerciais” internacionais.
Segundo a agência EFE, no comunicado aprovado pelos ministros o G20 também se compromete a fazer frente aos riscos surgidos pelas tensões comerciais e geopolíticas e a avançar na criação de um “sistema fiscal moderno e internacional”, o que inclui medidas para adaptar a tributação à economia digital e para combater a evasão de impostos.
A reunião de Fukuoka, no Japão, esteve marcada pela escalada das tensões comerciais entre os Estados Unidos e a China, assunto que foi objeto de discussão em diversos encontros bilaterais e nas conversas multilaterais, embora não apareça mencionado de forma direta no texto de conclusão.
Novo imposto francês sobre gigantes da internet pode arrecadar € 500 milhões por ano