França fecha 22 escolas três dias após volta às aulas


Dez dessas escolas estão no território europeu e 12 na ilha Reunião, no Oceano Índico. Mulher caminha nesta sexta-feira (4) em frente à entrada da escola primária Saint-André Condorcet fechada devido a um caso Covid-19, em Marselha, no sul da França
Christophe Simon / AFP
Três dias após a volta às aulas, a França determinou o fechamento de 22 escolas por causa de casos comprovados de infecção pelo novo coronavírus. Dez dessas escolas estão no território europeu e 12 na ilha Reunião, no Oceano Índico.
Além das escolas inteiras, entre 120 e 130 turmas também foram fechadas, segundo anúncio feito nesta sexta-feira (4) pelo ministro da Educação da França, Jean-Michel Blanquer.
O ministro explicou à rádio Europe 1 que as escolas são fechadas quando há mais de três casos.
Segundo ele, quase 250 protocolos são ativados por dia por casos suspeitos de infecção. As suspeitas estão na maioria das vezes relacionadas com fatores externos ao colégio, com pessoas que podem ter sido infectadas antes da volta às aulas.
Apesar dos fechamentos, o ministro chamou a primeira semana de aulas de “bastante boa”. “Apesar dos temores, todos voltaram e isso me deixa feliz”, afirmou o ministro, lembrando que o país tem um total de 60 mil centros de ensino.
Volta às aulas
Na terça-feira, 12,4 milhões de alunos iniciaram o ano letivo na França, com várias medidas de segurança, incluindo o uso obrigatório de máscara para os professores e alunos a partir de 11 anos, inclusive do lado de fora das escolas.
Alunos com máscara fazem fila para almoçar na lanchonete da escola de ensino médio Brequigny em Rennes, no oeste da França, nesta terça-feira (1º)
Damien Meyer / AFP