França bane uso de fungicida epoxiconazol por preocupações com saúde


Agrotóxico que é usado em lavouras de cereais e de beterraba pode estar ligado a problemas hormonais em humanos. Fungicida banido na França pode afetar sistemas hormonais humanos
Pixabay
O órgão regulador de Saúde e Segurança da França decidiu banir um fungicida amplamente usado, após classificá-lo como um disruptor endócrino que apresenta riscos a humanos e ao meio ambiente.
A agência Anses afirmou nesta terça-feira que está retirando a licença de comercialização de 76 produtos que possuem epoxiconazol, que é comumente aplicado para proteção de safras de cereais e beterraba sacarina na França, maior produtora agrícola da União Europeia.
“A conclusão da agência é de que o epoxiconazol é um disruptor endócrino para humanos e organismos não-alvo, e representa um preocupante nível de perigo a humanos e ao ambiente”, disse o órgão em comunicado.
A Anses decidiu revisar o químico após novas regulações da UE em relação a disruptores endócrinos, que são suspeitos de afetar os sistemas hormonais humanos e causar doenças, incluindo o câncer, acrescentou a agência.
Uma porta-voz da reguladora afirmou que cerca de metade das lavouras de cereais e 70% das safras de beterraba sacarina da França são tratados com produtos baseados em epoxiconazol.
Haverá um período de transição de cerca de um ano para que os estoques do fungicida possam ser utilizados. Depois disso, os agricultores terão de buscar produtos alternativos existentes no mercado, segundo o órgão.
A Anses não forneceu detalhes de quais produtos serão retirados do mercado.