Foguete que levará astronautas à ISS está pronto para ser lançado 

Foguete foi instalado em uma plataforma de lançamento no Cazaquistão

Foguete foi instalado em uma plataforma de lançamento no Cazaquistão

Roscosmos

O foguete Soyuz-FG com a nave MS-15 foi instalado nesta segunda-feira (23) na plataforma de lançamento da base de Baikonur, no Cazaquistão, de onde o astronauta russo Oleg Skripochka, a americana Jessica Meir e o emiradense Hazza al Mansouri partirão na quarta-feira (25) rumo à Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês).

O foguete foi levado da área de montagem e testes da base e colocado no complexo de lançamento número 1, de onde Yuri Gagarin, o primeiro astronauta da história, partiu no primeiro voo espacial.

O Soyuz MS-15 será lançado na quarta-feira, às 13h57 (9h37 em Brasília) e chegará à ISS seis horas depois. Esta será a primeira vez que um astronauta dos Emirados Árabes viajará ao espaço.

Aproximadamente duas horas depois serão abertas as comportas entre o Soyuz e a ISS, onde os novos moradores são esperados na plataforma orbital pelos astronautas russos Aleksandr Skvortsov e Alexei Ovchinin, os americanos Christina Koch e Nick Hague e o italiano Luca Parmitano.

O astronauta emiradense só permanecerá na ISS por oito dias. O retorno à Terra será no dia 3 de outubro, junto com Ovchinin e Hague, enquanto Skripochka e Meir passarão 187 dias na plataforma espacial.

Os novos tripulantes darão continuidade aos experimentos científicos já iniciados pelos companheiros. Este é o 70º e último lançamento de uma nave russa com o foguete Soyuz-FG. A partir de 2020, as tripulações serão lançadas à ISS com o Soyuz 2.1.a, que anteriormente só era utilizado para levar naves de carga e satélites ao espaço.

O primeiro voo deste foguete com uma missão Soyuz aconteceu em agosto do ano passado, quando o androide “Fiodor” – como único ocupante da MS-14 – chegou ao segmento russo da ISS.