Flagrados com espécie em extinção, pescadores são autuados em mais de R$ 10,4 mil em Rosana


Também foi constatado que a pesca foi praticada com método proibido, ou seja, com a utilização de arbaletes. Pescados apresentavam marcas de perfuração. Peixes capturados, da espécie Jaú, estão em extinção
Polícia Militar Ambiental
Três homens, de 51, 24 e 22 anos, foram autuados pela Polícia Militar Ambiental em R$ 10.440 devido à prática de pesca de espécie em extinção, mediante a utilização de método não permitido, neste domingo (8), em Rosana (SP).
Conforme informações da polícia, os pescadores capturaram pescados nativos da espécie “Jaú”, com método proibido, ou seja, utilizando arbaletes.
Os policiais receberam denúncia de onde estavam os pescadores e se seguiram ao local, onde encontraram três peixes da espécie informada na denúncia, com marcas de perfuração por arbaletes.
Um peixe pesava 21 quilos e media 1,19 metro, o outro, de 16 kg, media 1,14 metro e o terceiro pesava 15 quilos e media 1,10 metro. Os peixes não estavam congelados e apresentavam características de que teriam acabado de serem esviscerados, segundo a polícia.
Ainda foram apreendidos dois arbaletes, duas máscaras de mergulho, dois pares de nadadeiras e uma roupa de mergulho.
Diante das evidências, a polícia elaborou três autos de infração ambiental “por pescar mediante a utilização de método não permitido”, com multa no valor de R$ 3.480 cada, sendo majorada devido ao peixe da espécie Jaú estar em extinção.
As autuações totalizaram R$ 10.440 e os pescados foram doados ao Lar do Ancião, em Teodoro Sampaio (SP).
Os demais materiais permaneceram apreendidos pela polícia.
Peixes capturados, da espécie Jaú, estão em extinção
Polícia Militar Ambiental
Peixes capturados, da espécie Jaú, estão em extinção
Polícia Militar Ambiental
Peixes capturados, da espécie Jaú, estão em extinção
Polícia Militar Ambiental
Objetos proibidos utilizados durante a pesca foram apreendidos pela polícia
Polícia Militar Ambiental
Objetos proibidos utilizados durante a pesca foram apreendidos pela polícia
Polícia Militar Ambiental
Veja mais notícias em G1 Presidente Prudente e Região.