Filhotes de cachorro-do-mato são resgatados em canavial após desgarrarem-se da mãe em fuga de incêndio


Animais silvestres têm apenas cerca de um mês de vida e recebem tratamento, com mamadeira à base de leite de vaca e gema de ovo, em uma clínica médica veterinária em Dracena (SP). Filhotes de cachorro-do-mato recebem tratamento em clínica veterinária
Carlos Volpi/TV Fronteira
Dois filhotes de cachorro-do-mato foram resgatados em uma área de plantio de cana-de-açúcar localizada no município de Monte Castelo (SP). A suspeita é de que eles tenham se desgarrado da mãe ao tentarem fugir de um incêndio nas proximidades do local onde foram encontrados.
Segundo o sargento Robson Dinardi, da Polícia Militar Ambiental, o casal foi salvo por populares e levado para uma clínica médica veterinária de Monte Castelo.
“A Polícia Militar Ambiental foi solicitada para buscar os animais e de lá os levamos até a casa de um médico veterinário em Dracena [SP]”, conta Dinardi.
Ainda conforme o sargento, os filhotes foram levados em uma caixa e embrulhados com panos para mantê-los aquecidos em razão do frio que atinge a região.
Filhotes de cachorro-do-mato recebem tratamento em clínica veterinária
Carlos Volpi/TV Fronteira
“Eles não apresentavam sinais de hipotermia e lesões graves, no entanto, o machinho tinha machucados em uma das perninhas e patinhas”, conta o médico veterinário Colombo Guerra Carvalho Júnior, que recebeu os cachorrinhos-do-mato em sua própria casa.
Ele diz que, no período noturno, os filhotinhos são levados para a sua casa, enquanto, durante o dia, ficam na clínica veterinária.
“Os filhotinhos estão bem e acreditamos que a mãe possa tê-los abandonado durante um incêndio próximo à área onde foram encontrados. Eles estão recebendo uma mamadeira de duas em duas horas, que é à base de leite de vaca e gema de ovo”, salienta.
Filhotes de cachorro-do-mato recebem tratamento em clínica veterinária
Carlos Volpi/TV Fronteira
Carvalho Júnior diz que os cachorrinhos-do-mato pesam em torno de 400 gramas, cada um, e têm cerca de um mês de vida.
“Já demos até nomes para eles, que se chamam João e Maria”, diz o veterinário, em alusão ao conto infantil em que uma menina e um menino se perdem e posteriormente são encontrados.
Carvalho Júnior explica que os filhotinhos irão permanecer sob os cuidados da clínica veterinária até a reabilitação do seu quadro de saúde e possivelmente serão encaminhados na próxima semana pela Polícia Militar Ambiental a uma associação que cuida de animais silvestres.
“Provavelmente iremos levá-los para a Apass [Associação Protetora de Animais Silvestres], em Assis [SP], ainda sem um dia previsto da próxima semana”, adianta o sargento da Polícia Militar Ambiental.
Filhotes de cachorro-do-mato recebem tratamento em clínica veterinária
Carlos Volpi/TV Fronteira
Dispersor de sementes
O cachorro-do-mato (Cerdocyon thous) é uma espécie distribuída desde a Venezuela e a Colômbia até o sul do Uruguai e o Paraguai, excluindo as áreas baixas da Bacia Amazônica.
Alimenta-se de frutos, pequenos mamíferos, aves, répteis, anfíbios, peixes, insetos e carniça.
O período de gestação é, em média, de 56 dias. As fêmeas produzem de três a seis filhotes por ninhada. Os filhotes são desmamados perto de 90 dias.
Filhotes de cachorro-do-mato recebem tratamento em clínica veterinária
Carlos Volpi/TV Fronteira
O cachorro-do-mato circula ao anoitecer. Pode ser observado andando em duplas e caça individualmente, mas também, comumentemente, aos pares.
Quando jovens, as caçadas podem acontecer até em grupos (de três a quatro indivíduos). Um adulto mede até 64 centímetros de comprimento, sem contar a cauda (com 31 centímetros). Seu peso pode chegar a 8,5 quilos.
A pelagem é cinza com preto, às vezes também com marrom-claro. O cachorro-do-mato tem patas pretas ou escuras. Outras características são a cauda peluda com ponta preta e orelhas médias, ligeiramente arredondadas e escuras nas pontas.
Devido ao alto consumo de frutos, pode agir como dispersor de sementes.
Filhotes de cachorro-do-mato recebem tratamento em clínica veterinária
Carlos Volpi/TV Fronteira
Filhotes de cachorro-do-mato recebem tratamento em clínica veterinária
Carlos Volpi/TV Fronteira
Filhotes de cachorro-do-mato recebem tratamento em clínica veterinária
Carlos Volpi/TV Fronteira
Filhotes de cachorro-do-mato recebem tratamento em clínica veterinária
Carlos Volpi/TV Fronteira
Filhotes de cachorro-do-mato recebem tratamento em clínica veterinária
Carlos Volpi/TV Fronteira
Filhotes de cachorro-do-mato recebem tratamento em clínica veterinária
Carlos Volpi/TV Fronteira
Veja mais notícias em G1 Presidente Prudente e Região.