Ferrugem abre alas para músicas de André Renato e Claudemir em álbum inspirado por Ivan Lins


♪ Precedido pelos singles que apresentaram as músicas Tristinha (Diego Orelha e Lincoln de Lima) e Casa do amor (Jorge Vercillo e Rafinha RSQ), o quinto álbum de Ferrugem, Abre alas, chegou na sexta-feira, 27 de novembro, pedindo passagem para repertório inédito.
A única regravação do disco é justamente a da música-título Abre alas, composição de 1974 que deu início à fundamental parceria de Ivan Lins com Vitor Martins. Já presente nos roteiros dos shows de Ferrugem há quase cinco anos, a música de Ivan e Vitor é a musa inspiradora do álbum gravado pelo pagodeiro carioca com produção musical de Lincoln de Lima.
Contudo, o restante do repertório de Abre alas se diferencia substancialmente da arquitetura da obra de Ivan Lins, compositor carioca cujo cancioneiro é um dos pilares da MPB dos anos 1970.
No álbum Abre alas, Ferrugem dá voz a músicas de compositores como André Renato, Claudemir, Lincoln de Lima, Lucas Morato, Prateado, Rodrigo Oliveira e Suel, entre outros nomes.
Capa do álbum ‘Abre alas’, de Ferrugem
Divulgação
♪ Eis, na ordem do disco lançado pela gravadora Warner Music, as 14 músicas que compõem o repertório inédito do álbum Abre alas, de Ferrugem:
1. Abre alas (Ivan Lins e Vitor Martins, 1974)
2. Tristinha (Lincoln de Lima e Diego Orelha, 2020)
3. Casa do amor (Jorge Vercillo e Rafinha RSQ, 2020)
4. Grita que me ama (Lincoln de Lima e Jecy, 2020)
5. Tão ausente (Lincoln de Lima e Jecy, 2020)
6. Danos causados (Lucas Morato, Bruno Gabriel e Cleitinho Persona, 2020)
7. 150% Loka (Rafinha RSQ, André Nine, Nox e VG, 2020)
8. Tapete vermelho (André Renato, 2020)
9. Eu não sou de me entregar (Bruno Gabriel e Rodrigo Oliveira, 2020)
10. O nosso amor aí (Claudemir, 2020)
11. Perdi o chão, ganhei o céu (Prateado e Braga, 2020)
12. Pra não doer (Lucas Morato e Rodrigo Oliveira, 2020)
13. Sem pressionar (Prateado e Braga, 2020)
14. Sem drama (Suel e Allan Lima, 2020)