Facebook investirá US$ 50 milhões para construir ‘metaverso’


Com plano de desenvolver uma espécie de universo digital, empresa de Mark Zuckerberg afirmou que quantia será usada ao longo de dois anos para criar tecnologias ‘inclusivas e empoderadoras’. Horizon Workrooms, ambiente em realidade virtual desenvolvido pela Oculus, empresa do Facebook
Divulgação
O Facebook anunciou nesta segunda-feira (27) que destinará US$ 50 milhões (cerca de R$ 270 milhões) em uma parceria para construir o chamado metaverso, uma espécie de universo digital que poderá ser explorado por pessoas que não estão no mesmo espaço físico.
A empresa de Mark Zuckerberg tem investido em realidade virtual e realidade aumentada. Em agosto, a subsidiária Oculus anunciou uma versão de testes de um ambiente criado para simular reuniões presenciais.
Facebook quer substituir as videochamadas por reuniões em realidade virtual
Vazamento no Facebook: o que novo escândalo revela sobre práticas da empresa
No comunicado mais recente, o Facebook comparou a criação de um universo digital com o início da internet.
“Este não é um produto que uma companhia poderá desenvolver sozinha. Assim como a internet, o metaverso existe independentemente de o Facebook estar lá ou não”, disse a empresa.
“E não será desenvolvido da noite para o dia. Muitos destes produtos se tornarão realidade nos próximos 10 a 15 anos”, adiantou.
A companhia indicou que o objetivo do investimento é garantir que o metaverso seja desenvolvido de forma responsável. A empresa afirma que a quantia será usada ao longo de dois anos para que as novas tecnologias sejam “inclusivas e empoderadoras”.
“Por meio deste fundo, vamos colaborar com parceiros na indústria, grupos de direitos civis, governos, organizações sem fins lucrativos e instituições acadêmicas para determinar como construir essas tecnologias de forma responsável”, afirmou a companhia.
Segundo o Facebook, a criação do metaverso contará com especialistas em uma iniciativa com foco em quatro áreas principais: oportunidade econômica; privacidade; segurança e integridade; e equidade e inclusão.
Os parceiros no novo fundo do Facebook incluem a Organização dos Estados Americanos (OEA), a Howard University, dos Estados Unidos, a Universidade Nacional de Seul, na Coreia do Sul, e a Universidade de Hong Kong.
VÍDEO: como é a realidade virtual do Facebook