Facebook amplia integração para permitir grupos com usuários de Instagram e Messenger


Integração de grupos entre os dois aplicativos é nova etapa de integração iniciada em setembro de 2020. Plataformas terão recursos para usuários definirem em quais grupos querem ser adicionados. Usuários de Instagram poderão criar grupos com amigos do Messenger, e vice-versa
AP Photo/Jenny Kane
O Facebook anunciou nesta quinta-feira (30) um recurso para usuários no Instagram criarem grupos com seus contatos do Messenger, e vice-versa.
A comunicação em grupos com usuários dos dois aplicativos é uma nova etapa da integração realizada pelo Facebook. A novidade será liberada em todo o mundo.
Em setembro de 2020, a empresa começou a testar conversas e chamadas de vídeo privadas entre pessoas nas duas plataformas. No Brasil, a interação entre pessoas nos serviços foi oferecida a partir de abril de 2021.
Vazamento no Facebook: o que novo escândalo revela sobre práticas da empresa
Instagram testa mudança na opção ‘amigos próximos’ no Brasil
Grupos poderão ter tanto usuários do Instagram, quanto do Messenger
Divulgação/Facebook
Para o Facebook, a integração entre as mensagens dos seus dois serviços ajuda as pessoas a continuarem conectadas sem se preocupar com qual aplicativo usarão.
“Mais de 70% das pessoas qualificadas no Instagram atualizaram para a nova experiência do Messenger para aproveitar novos recursos, como comunicação entre aplicativos”, diz a companhia.
Os usuários ainda terão recursos de privacidade para controlar em quais conversas serão incluídos. É possível, por exemplo, definir que apenas as pessoas que você segue podem te incluir em grupos.
A empresa também informou que grupos com usuários de Instagram e Messenger também poderão contar com enquetes para participantes tomarem decisões com mais rapidez.
Integração dos mensageiros
O compartilhamento de recursos faz parte de um plano para integrar as mensagens dos aplicativos da empresa: Messenger, Instagram e WhatsApp.
Em 2019, o presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, disse que planejava “tornar possível mandar mensagens aos seus contatos usando qualquer um dos serviços”. A ideia não é fundir os aplicativos, mas integrá-los.