Ex-apresentador de TV é investigado por estupro na França


Patrick Poivre d’Arvor foi apresentador do principal telejornal noturno da TF1, a emissora privada de maior audiência na França. Ele nega as acusações. Patrick Poivre d’Arvor
Pierre Verdy / AFP
A justiça francesa abriu uma investigação contra o renomado ex-apresentador de telejornal Patrick Poivre d’Arvor, denunciado por estupro. A confirmação foi dada pela promotoria de Nanterre nesta quinta-feira (18), mas a imprensa francesa já havia divulgado o caso.
Segundo o jornal “Le Parisien”, a escritora Florence Porcel denunciou o jornalista e romancista de tê-la violentado em 2004 e a obrigado a praticar sexo oral em 2009.
Os fatos de 2004 teriam ocorrido no escritório de Poivre d’Arvor na emissora TF1 em Boulogne-Billancourt, subúrbio parisiense, depois de um telejornal, e os de 2009 na sede da produtora A Prime Group, ainda segundo o jornal.
No entanto, o ex-apresentador “rechaçou firmemente” estas acusações, que tachou de “absurdas e falsas”, informou à AFP seu advogado, François Binet.
Poivre d’Arvor está “chocado pelo modo como tentam utilizá-lo para a promoção de um romance”, declarou o advogado, segundo o qual seu cliente estaria disposto a se apresentar perante os investigadores e pensava em fazer uma denúncia contra Florence Porcel por “acusação caluniosa”.
No começo de janeiro, Porcel publicou “Pandorini”, um romance no qual conta a história, segundo ela “inspirada em um episódio de sua vida”, no qual uma jovem é violentada por um “monstro sagrado do cinema francês”, que a mantém dominada.
De acordo com a promotoria, a investigação “está no início”. Além disso, a denunciante ainda não compareceu à polícia, informou à AFP uma fonte ligada ao caso.
Patrick Poivre d’Arvor foi apresentador do principal telejornal noturno da TF1, a emissora privada de maior audiência na França, de 1987 a 2008. Até janeiro, o jornalista apresentava um programa sobre literatura em outro canal privado, o Cnews.
Desde o começo do ano, foram registradas várias acusações de estupro ou agressão sexual contra personalidades do mundo da cultura e da política na França.