Evento de rock gratuito com Scalene vira show emo gospel e fãs ficam sem entender nada


Banda americana NLM, ligada a uma comunidade evangélica, estava na programação do evento. NLM faz show em Guarulhos
Reprodução/Instagram
Um evento gratuito de rock com Scalene e Sebastianismos se transformou em um evento para evangelização, na sexta-feira (17), no Carioca Club, em São Paulo. Isso aconteceu por causa da terceira atração: a banda americana NLM, de emo gospel. O grupo fez uma encenação de cunho religioso e pregação.
“Não tinha ideia do cunho religioso. Não foi me falado nada. Inclusive, nas redes da banda o caráter religioso não está explicito”, explica ao g1 o cantor Sebastian, líder do Sebastianismos e baterista do Francisco el Hombre.
Os eventos prometem shows gratuitos de bandas como Scalene e Deadfish;
Depois dos shows, a banda NLM encena uma história em que uma garota passa a pensamentos autodestrutivos;
O vocalista do NLM, Ben Pierce, começa uma pregação religiosa;
O grupo faz parte de uma comunidade religiosa criada nos anos 80 com o objetivo de evangelizar jovens que não “pisariam em uma igreja”;
Além de São Paulo, foram realizados eventos similares em São José dos Campos (SP), Guarulhos (SP), Rio de Janeiro;
A agenda ainda tem apresentações em Curitiba, Blumenau (SC), Araranguá (SC), Porto Alegre e Florianópolis.
Cartaz do evento com o NLM
Reprodução/Instagram
O evento marcado para sexta-feira (17), no Carioca Club, em São Paulo, prometia shows gratuitos do Scalene e Sebastianismos. Também estava confirmada a banda americana NLM, ou No Longer Music.
Em uma sequência de posts no Twitter, a produtora de conteúdo Gabriela Cavalherio relatou que a apresentação do grupo foi bem performática, com dançarinos, artista com perna de pau, papel picado, malabares com fogo e cerca de dez pessoas no palco. No entanto, no fim do show, deu-se início a uma encenação para pregação, que pegou parte do público de surpresa.
Segundo ela, o mestre de cerimônias foi para o meio da plateia e “começou a falar sobre ‘todos somos especiais, as coisas não são por acaso, existe uma forma de se salvar da escravidão e essa forma é encontrar Jesus’.”
Também entrou em cena o segundo vocalista da banda, que é brasileiro, e falou sobre “como Jesus salvou a sua vida”.
Caixão de LED. Caixão de LEd?
O cantor Sebastian, do projeto Sebastianismos, que subiu ao palco em seguida, diz que ficou espantado com o show. “Pisei no Carioca Club, decidi dar uma espiada na banda, eu vejo um caixão de LED no palco, uma pregação com tradução simultânea”, diz em conversa com o g1.
Segundo ele, houve um desentendimento entre a banda e o Scalene, que se estendeu até a área do backstage. “Eu tinha cinco minutos para entrar no palco e eu não entendi nada. Tanto que quando entrei, perguntei se alguém conseguia explicar o que tinha rolado.”
Ele conta que em nenhum momento, durante as negociações da contração, foi falado que se tratava de uma banda gospel. “Na contração, foi informado que uma banda americana estava vindo para o Brasil, e eles queriam uma banda brasileira para abrir e que posteriormente, se juntaria a outra banda brasileira”, diz. Segundo ele, nem Scalene nem NLM foram citados.
“Estou no meio de turnê, tanto com Francisco El Hombre quanto com o Sebastianismos, com vinte shows por mês. Não consigo acompanhar todas as bandas que tocam nos festivais que tocam também”, diz.
Sebastian
Reprodução/Twitter
Ele conta que chegou a procurar um pouco sobre a NLM mas não encontrou nada de caráter religioso. “Eu não tenho nada a ver com essa história, que me parece ser uma piada de mau gosto. Em pleno 2022 eu tenho que dar explicar na internet que eu não tenho nada a ver com essa parada.”
Sebastian afirma que parte da plateia deixou o espaço por causa da NLM, mas que seu show aconteceu normalmente.
A NLM
A banda, No Loger for Music, faz parte do Steiger, um grupo de estudos da Bíblia, criado em 1983 por David e Jodi Pierce, em Amsterdã, na Holanda. Segundo informações no site oficial do movimento, a banda foi criada “como ferramenta para comunicar o Evangelho de Jesus para essas pessoas jovens que nunca entrariam em uma igreja”.
Segundo o site, a banda NLM, que tem como vocalista Ben Pierce, serviria para chegar em lugares inalcançáveis. “Isso levou à criação de ministérios, à criação de novas igrejas e ao surgimento de uma onda de seguidores de Jesus que são apaixonados por levar o amor de Cristo àqueles que, de outra forma, não o experimentariam”, diz o texto.
Desde 2018, ainda de acordo com o texto, o Steiger criou uma “estratégia de multiplicação para estabelecer Steiger City Teams nos principais centros urbanos do mundo”. Segundo eles, estão em atividade em 100 cidades pelo mundo.
Na segunda-feira (20), no braço brasileiros do Steiger, foi postadas fotos da apresentação em Guarulhos, na quinta-feira (16). A legenda diz que cerca de 3 mil jovens foram ouvir a banda. “Durante a apresentação, é inegável o quanto muitas das pessoas se emocionam e aparentam sentir-se confusas diante do que está sendo dito sobre Jesus. Claramente não esperavam esta mensagem”, diz o texto.
“Uma galera respondeu ao que foi anunciado e ouviu um pouco sobre a mensagem que fomos levar. Elas oraram juntas com a nossa equipe falando que querem Jesus. Orem por essas pessoas, ore para que elas compareçam ao estudo bíblico que vamos iniciar nos próximos dias em cada cidade e para que Deus continue movendo os corações em sua direção durante toda a tour”, completa.
Na divulgação, além do NLM, estavam também a banda Deadfish e Bullet Bane. Nos comentários, internautas criticaram a tentativa de incluir religião nos eventos sem avisar ao público.
Na agenda publicada no perfil do Instagram, a banda se apresentou também em São José dos Campos e Rio de Janeiro. A turnê continua por Araucária, Blumenau, Criciúma, Porto Alegre, Florianópolis, Porto Alegre e Curitiba.