EUA mantêm pressão contra a Huawei após a marca anunciar recurso às sanções norte-americanas


Para o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, a fabricante de tecnologia “é um instrumento do governo chinês”. Huawei
Reuters/Aly Song
O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, manteve a pressão dos Estados Unidos sobre a Huawei nesta quarta-feira (29), dizendo que a gigante tecnológica chinesa recebe ordens do governo da China.
“A Huawei é um instrumento do governo chinês”, disse Pompeo em uma entrevista à Fox Business Network. “Eles estão profundamente conectados. É algo que é difícil os norte-americanos entenderem”.
Na noite de terça-feira, a Huawei Technologies apresentou uma petição pedindo um julgamento sumário de sua ação civil contra o governo dos EUA.
A medida representa a tentativa mais recente da fabricante de equipamentos de telecomunicação para combater as sanções norte-americanas, que ameaçam tirá-la dos mercados globais, classificando-as como “inconstitucionais”.
Pompeo não comentou a ação civil na entrevista, que foi gravada na terça-feira, mas ressaltou o que o governo dos EUA diz ser uma ameaça da empresa à segurança nacional.
“Nossas empresas cooperam com o governo dos Estados Unidos. Ou seja, elas cumprem nossas leis. Mas nenhum presidente direciona uma empresa privada norte-americana. Isso é muito diferente na China. Eles simplesmente operam com um conjunto de regras diferente”.
A Huawei negou várias vezes que é controlada pelo governo, pelos militares ou pelos serviços de inteligência da China.