EUA deixam de exigir teste de Covid para quem chega ao país de avião a partir deste domingo


Medida foi adotada após pressão de companhias aéreas. Centro de Controle de Prevenção de Doenças (CDC) vai reavaliar mudança nas regras em 90 dias. Avião modelo Airbus A321 decolando de aeroporto em Los Angeles
Mike Blake/REUTERS
Os Estados Unidos deixaram de exigir testes de Covid-19 pré-embarque para passageiros que viajam de avião para o país. Criada em janeiro de 2021, a exigência deixou de valer a partir de 0h01 deste domingo (12).
O relaxamento foi autorizado pelo governo norte-americano após forte pressão das companhias aéreas e outras empresas do setor de turismo.
O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) entendeu que a ciência e os dados indicam que os testes pré-embarque não são mais necessários. O CDC fará uma reavaliação desta decisão em 90 dias, disse a autoridade.
Em dezembro de 2021, o CDC passou a exigir que os viajantes tenham testes negativos de Covid-19 dentro de um dia antes dos voos para os Estados Unidos – e não três dias antes, como previa a regra anterior. Essa exigência não se estendeu para viagens de fronteiras terrestres.
Três pessoas andam em setor do aeroporto de Nova York
Mike Blake/REUTERS
O presidente-executivo da American Airlines, Robert Isom, disse na semana passada em conferência que as exigências de testes eram “sem sentido” e estavam afetando as viagens de lazer e negócios.
As companhias aéreas disseram que muitos norte-americanos não estão viajando internacionalmente por causa de preocupações de que eles testarão positivo e ficarão presos no exterior.
Isom disse que 75% dos países visitados pelos norte-americanos não têm requisitos de testes.
“O CDC fará uma reavaliação dessa decisão em 90 dias e, como em outras políticas, o CDC continuará a avaliá-la continuamente”, disse um alto funcionário do governo dos EUA.