EUA: ataque de hackers derruba serviços essenciais em Baltimore

Até mesmo o e-mail da polícia foi afetado

Até mesmo o e-mail da polícia foi afetado
Pixabay

A cidade de Baltimore, nos EUA, está enfrentando um ataque cibernético que tirou diversos serviços do ar nesta semana.

O prefeito da cidade,  Bernard “Jack” Young, anunciou na última quarta-feira (8) que as equipes de TI da cidade estão trabalhando para reaver o controle das plataformas.

Os hackers utilizaram uma versão do vírus conhecido como RobbinHood para sequestrar as contas da cidade. Eles estão cobrando 3 bitcoin (o equivalente a R$ 72 mil) para desbloquear um serviço ou 13 bitcoin (cerca de R$ 312 mil)  para devolver o acesso a todos os serviços da cidade.

Eles afirmaram ainda que se o pagamento não for realizado em quatro dias, o valor vai aumentar.

Os responsáveis pelo ataque ainda ameaçaram apagar todo o banco de dados da cidade, caso o pagamento não seja feito em 10 dias.

A polícia acredita que esses hackers são os mesmos que atacaram outras cidades americanas nos últimos dias.

Até o momento, funcionários da Câmara de Vereadores, dos serviços de manutenção da cidade e até mesmo da polícia estão sem conseguir acessar os sistemas necessários para trabalhar.

Os departamentos de parques, cultura e moradia e habitação estão sem funcionar.

A prefeitura pediu para os cidadãos atrasarem até mesmo o pagamento de contas de água, já que os aplicativos também estão fora do ar.

Enquanto isso, parte dos trabalhos jurídicos estão sendo feitos offline. Alguns departamentos também liberaram números de telefone alternativos para que a população entre em contato.

Este é o segundo ataque hacker que Baltimore sofre em um ano. No ano passado, o serviço de emergência da cidade — o 911 — ficou fora do ar por 17 horas. O atendimento de emergências foi preservado neste ataque, mas os policiais não conseguem acessar suas contas de e-mail.

Especialistas afirmam que caso as cidades não desenvolvam barreiras mais fortes aos vírus hackers, esses ataques devem continuar.