Estudante de São Paulo viaja 400 quilômetros até Franca para fazer o Enem: ‘Coloquei cidade errada’


Para não perder a prova neste domingo (21), Lucas Ortiz Alves, de 20 anos, teve que encarar seis horas de ônibus para chegar ao interior. Ele busca uma vaga na faculdade de direito. O estudante Lucas Ortiz Alves, de 20 anos, viajou 400 quilômetros de São Paulo a Franca (SP) para fazer o Enem 2021
Ana Laura Siqueira/g1
O estudante Lucas Ortiz Alves, de 20 anos, viajou 400 quilômetros na madrugada deste domingo (21) para fazer o Enem em Franca (SP). É que na hora de fazer a inscrição, o jovem, que mora em São Paulo (SP), colocou a cidade errada. Como se inscreveu no último dia do prazo, perdeu a chance de fazer a correção.
“Saí de São Paulo ontem, eu peguei o ônibus era meia-noite. Aí eu desci aqui em Franca, na rodoviária, mais ou menos umas 6h39 só para fazer o Enem aqui. Eu coloquei o endereço errado, o município errado. Aí eu falei ‘putz, agora eu não tenho o que fazer, vou ter que ir lá’”, afirma.
Lucas diz que nunca esteve na cidade antes. Ao descer no terminal rodoviário, não conseguiu pegar o ônibus para chegar ao local de prova. Com tempo de sobra, decidiu caminhar até o endereço.
“Vim andando. Deu uma hora e vinte minutos. Por isso eu estou sem tênis. Tirei o tênis para dar uma descansada porque o pé está doendo”, diz Lucas, sentado na calçada e com os pés apenas de meia.
LEIA TAMBÉM
Documentos, canetas, álcool em gel e o que mais levar (e não levar) nos dias de prova
Fuso horário, abertura e fechamento dos portões, início das provas e mais
Além de ter viajado a madrugada toda, Lucas Ortiz Alves caminhou por mais de uma hora da rodoviária de Franca, SP, até o local de prova
Ana Laura Siqueira/g1
O lanche preparado para a prova, Lucas diz ter comido durante a viagem de ônibus da capital ao interior.
“Acabou tudo já. Comi na jornada. Vou ter que comprar mais ali no mercado. Eu tinha feito um almoço, comi umas bisnaguinhas no ônibus, já tomei a água. Foi tudo embora já na viagem. Só tem barrinha de cereal.”
Esta é a segunda vez que o jovem faz o Enem. Apesar do nervosismo, que ele considera normal, diz estar preparado para a prova. Ele busca entrar na faculdade de direito e diz que ficar em casa durante a pandemia ajudou na preparação para a disputa.
“Eu fiz um semestre de cursinho e meio semestre estudei sozinho. [A pandemia] Até melhorou, porque eu fiquei em casa. Ajudou. Você se concentra mais. É melhor.”
No próximo domingo (28), quando acontece a segunda etapa da prova, o estudante deve encarar a mesma jornada até Franca.
“Volto hoje para São Paulo. Aí, no próximo domingo, tem mais uma viagem para cá. Não dá para ficar em hotel aqui, aí vou gastar mais.”
Veja mais notícias da região no g1 Ribeirão Preto e Franca
VÍDEOS: Tudo sobre Ribeirão Preto, Franca e região