Estrela chinesa do tênis acusa dirigente do Partido Comunista de agressão sexual e é censurada


Peng Shuai, uma das maiores estrelas do esporte na China, acusou um importante político, o ex-vice-premiê Zhang Gaoli, de forçá-la a fazer sexo. Ela foi censurada ao publicar relato. A tenista chinesa Peng Shuai comemora após derrotar a americana Venus Williams na primeira rodada do China Open de tênis, em Pequim, em 3 de outubro de 2016. Uma das maiores estrelas do tênis da China, Peng acusou um importante político, o ex-vice-premiê Zhang Gaoli, de forçá-la a fazer sexo, publicou em redes sociais detalhes do relacionamento entre os dois e foi censurada.
Fred Dufour/AFP
Uma das maiores estrelas do tênis da China, Peng Shuai acusou um importante político do Partido Comunista chinês, o ex-vice-premiê Zhang Gaoli, de forçá-la a manter relações sexuais.
A acusação da tenista, ex-líder do ranking mundial de duplas e campeã em Roland Garros na categoria, foi rapidamente eliminada da sua conta oficial na rede social Weibo, o “Twitter chinês”.
VEJA TAMBÉM:
Yahoo e Fortnite deixam a China devido à pressão e censura sobre o setor digital
Microsoft vai fechar LinkedIn na China e criar versão sem posts de usuários
A censura de informações que desagradam ao governo chinês é recorrente no país, e todas as referências ao caso desapareceram das redes sociais nesta quinta-feira (4).
Zhang Gaoli foi um dos políticos mais poderosos da China entre 2013 e 2018, quando ocupou o cargo de vice-premiê, e é considerado próximo ao atual primeiro-ministro do país, Li Keqiang.
A então diretora do FMI, Christine Lagarde. aplaude discurso do então vice-premiê chinês, Zhang Gaoli, na abertura do Fórum de Desenvolvimento da China, em 2015
Jason Lee/Reuters
Censura até nas buscas
Apesar de a publicação ter desaparecido do Weibo, capturas de tela que circulam na internet mostram o relato da tenista de 35 anos.
Dados da rede sociais indicam que Peng publicou algo na terça-feira (2) em sua conta e a mensagem teve mais de 100 mil visualizações, mas a postagem não está mais disponível.
Desde então, não foram registradas mais publicações da atleta nem uma resposta pública de Zhang.
A censura também bloqueou qualquer menção ao tema, e as ferramentas de busca não mostram resultados para os nomes Peng e Zhang no país.
A mensagem apagada
Na mensagem compartilhada nas capturas de tela, Peng denuncia as agressões sexuais após o fim do relacionamento e afirma que estava “muito assustada”. “A princípio, rejeitei e continuei chorando”.
A tenista diz também que manteve um relacionamento com o político até recentemente e que a esposa de Zhang sabia do caso.
“Mesmo que não seja mais do que jogar um ovo contra uma parede, eu – cortejando o desastre como uma mariposa atraída por uma chama – explicarei os fatos sobre o que aconteceu”, escreveu Peng.
LEIA TAMBÉM:
China pede à população que estoque comida em meio a controle de novo surto de Covid
Província chinesa quer licença-maternidade de 1 ano para incentivar casais a terem filhos
VÍDEOS: as últimas notícias internacionais