‘Envergonha a todos nós’, diz presidente da Comissão de Educação do Senado sobre prisão de Milton Ribeiro

O senador Marcelo Castro (MDB-PI), presidente da Comissão de Educação do Senado, afirmou nesta quarta-feira (22) que lamenta a prisão do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro e disse que “providências precisam ser tomadas”. Ele afirmou ainda que a prisão “envergonha a todos nós”.
Ribeiro foi alvo de operação da Polícia Federal nesta manhã. Ele é investigado por corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência por suposto envolvimento em um esquema para liberação de verbas do MEC.
A TV Globo apurou que os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura também são alvos da operação deflagrada pela PF nesta quarta. Eles são investigados por atuar informalmente junto a prefeitos para a liberação de recursos do Ministério da Educação.
“Estou lamentando a prisão deles. Isso é uma coisa que envergonha a todos nós, mas evidente que providências precisam ser tomadas”, disse Castro, na abertura da sessão.
Em meio às denúncias de irregularidades do MEC, a Comissão de Educação cobrou a oitiva dos principais envolvidos no caso. O próprio Milton Ribeiro chegou a ser convidado pelo colegiado e informou que estava à disposição para prestar depoimento. No entanto, ele não compareceu
Da mesma maneira, os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura foram chamados a dar explicações – e também não foram à comissão.