Entrar no mar gelado dá gripe? Saiba mais sobre saúde nas férias de julho

Entrar no mar gelado causa gripe? Não necessariamente. A alergista pediátrica Alessandra Miramontes, do Sabará Hospital Infantil, em São Paulo, afirma que o contato com a água fria pode causar uma reação fisiológica ao próprio frio, como coriza e tosse, mas não necessariamente ser uma gripe ou resfriado. Entretanto, essa irritação das vias aéreas facilita o contágio por vírus, caso a criança entre em contato com alguém que esteja infectado pelo vírus da gripe

Há problema em ficar no sereno usando touca? Alessandra afirma que, se a criança estiver bem agasalhada, com touca para não perder calor pela cabeça, não há problemas. Segundo a pediatra Wylma Hossaka, da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo, o problema do sereno está nas baixas temperaturas, podendo piorar quadros alérgicos e facilitar casos de gripe

Criança com tosse pode entrar na piscina? Ambas as médicas afirmam que a tosse não é um fator impeditivo de a criança entrar na piscina. Alessandra afirma que caso seja rinite, os pais devem tratar o quadro, mas isso não impede a diversão da criança. Caso seja sinusite, Wylma afirma que é melhor evitar a piscina, principalmente mergulhos, pois pode piorar o quadro

Sentar perto do calor da fogueira e ficar exposto a friagem faz mal? Wylma afirma que, se a criança estiver bem agasalhada, não há problemas. O que ambas as médicas afirmam ser ruim é o contato com a fumaça, pois além de poluente, resseca as mucosas nasais

Tomar sorvete no frio dá dor de garganta? De acordo com Alessandra, não. A médica alega que, na verdade, tomar sorvete em tempos mais frios é melhor, pois o corpo sofre uma variação térmica menor. A dor de garganta ocasionada pelo sorvete, especialmente picolés, se dá em dias mais quentes por conta do choque térmico do alimento gelado consumido em um dia quente

Ficar perto de lareira ou aquecedor e sair no vento frio pode causar choque térmico? Alessandra explica que, nesses casos, é bom que a criança saia agasalhada. Entretanto, não seria bom ficar próximo ao aquecedor nem ficar com ele muito tempo ligado, pois pode ressecar as vias aéreas e causar sinusite

Ficar na água gelada pode dar dor de ouvido ou otite? Sim. Porém, a otite não ocorre por causa da temperatura, mas pela umidade no ouvido. A alergista explica que, nesses casos, a criança tem uma otite externa, ocasionando dor no ouvidos

Sair de cabelo molhado pode ocasionar um resfriado? Wylma afirma que crianças muito pequenas não devem sair com a cabeça molhada, pois elas perdem muito calor por meio dessa região. Já para crianças maiores, não haveria tanto problema. Alessandra afirma que o ideal é não sair com cabelo molhado, pois a variação térmica facilita resfriados e alergias

Em dias de inverno com sol, crianças podem brincar em piscina inflável no quintal? Wylma afirma que não há problema, desde que a temperatura e a água estejam agradáveis. Na ocasião, os pais devem avaliar a temperatura da água para autorizar a entrada

Se houver corrente de vento polar, crianças podem ir à praia? Alessandra afirma que, se houver vento, o ideal é que a criança não fique muito exposta. Wylma complementa que a exposição ao vento aumenta a perda de calor, o que pode ser perigoso para a saúde da criança

Assim que sair do mar gelado, a criança deve ir direto para o banho quente? Wylma orienta que, dependendo do tempo que a criança ficou na água e da temperatura do mar, é bom que ela seja levada para um banho quente assim que sair para que possa recuperar a temperatura corporal
*Estagiária do R7 sob supervisão de Deborah Giannini