Encostou em alguém e tomou um choque? Saiba por que isso acontece

Eletricidade estática é a explicação do porquê pessoas podem dar choques

Eletricidade estática é a explicação do porquê pessoas podem dar choques
Pixabay

Todo mundo já tocou em algo ou em alguma pessoa e tomou um choquinho. Isso ocorre devido a eletricidade estática. Mas o que é a eletricidade estática? “Eletricidade estática é o equilíbrio de todas as cargas, tanto positiva (prótons), como negativa (elétrons) de um corpo”, explica o físico Claudio Furukawa, do Instituto da Física da USP.

Todos os corpos são neutros. Isso significa que há o mesmo número de cargas positivas e negativas. Um desequilíbrio entre prótons e elétrons pode ocorrer por um atrito entre objetos de materiais diferentes, por exemplo.

“O pente pode tirar os elétrons do cabelo e vice-versa. Aquele que perde carga negativa, fica positivo e o que ganha carga negativa, fica eletrizado negativamente”, afirma o físico da USP.

Por que o choque?

Vestir uma roupa de lã, usar um calçado isolante e até andar sobre um carpete podem fazer com que o corpo de alguém fique carregado por conta do atrito. 

“Quando a pessoa carregada encosta em outra que está neutra, ele descarrega a carga na pessoa neutra. O choque ocorre porque ela está distribuindo elétrons para o corpo neutro”, explica o professor do Instituto de Física da USP.

Uma pessoa que estiver com os pés tocando diretamente o solo estará sempre com o corpo neutro. Isso porque os elétrons são descarregados diretamente na terra, assim como um fio terra de uma residência ou de um prédio.

Energia estática também age sobre os cabelos, causando os arrepios

Energia estática também age sobre os cabelos, causando os arrepios

Pixabay

De arrepiar os cabelos

Os fios rebeldes que resistem a ficar no peteado e não abaixam por nada estão comprovando a força da eletricidade estática. Isso é pura física!

O professor da USP explica que pessoas com cabelos longos, finos ou até mesmo loiros, sentem mais os efeitos da variação do número de elétrons.

Nas pontas dos cabelos, o campo elétrico é mais denso, ou seja, mais intenso, e o arrepio ocorre pelo desequilíbrio de íons que resultam no processo de perda ou ganho de elétrons. Como o campo elétrico no cabelo é maior do que no resto do corpo, isso faz com ocorra uma força de repulsão. Cargas iguais, tanto positivas quanto negativas, se repelem.

Segundo o professor do Instituto de Física da USP, não há como identificar se algo está sobrecarregado, mas caso a pessoa queira deixar o corpo neutro, basta tocar em algum material metálico, como abrir uma torneira.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Pablo Marques